SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sábado, 30 de abril de 2016

MST é expulso por moradores e até pelo exército em várias regiões do Brasil

A última expulsão ocorreu dia 21/04 mas só agora ganha maiores repercussões, isto porque há outros atos de expulsões pelo Brasil.
Santa Catarina - pressionados pela comunidade, os mais de cem integrantes que invadiram na madrugada de domingo um terreno de seis hectares no Rio Vermelho (Norte da Ilha), deixaram a área na tarde de segunda-feira (21) e voltaram para uma propriedade privada no Maciambu, em Palhoça.
A permanência e a saída dos acampados foram marcadas por troca de ofensas e pedras. A Polícia Militar precisou escoltá-los até Palhoça. A nova invasão provocou um clima de tensão na comunidade do Rio Vermelho. Indignados com a chegada dos acampados, moradores fecharam a rodovia João Gualberto Soares (SC-406) durante alguns minutos na manhã de ontem e jogaram pedras contra os ocupantes – um deles foi atingido e teve um ferimento na cabeça. Acuados, os acampados pediram apoio do comandante-geral da PM, coronel Marcineiro. “Eu disse que a PM daria apoio se eles concordassem em sair do terreno”, disse o coronel
Após uma intensa negociação com a Polícia Militar, os acampados aceitaram sair do terreno, com a garantia de que teriam segurança para o deslocamento até Palhoça. Um ônibus e dois micro-ônibus da PM garantiram a escolta do grupo. Três helicópteros, dois da PM e um da Polícia Civil, sobrevoaram a região.
Durante a saída, no entanto, um dos moradores atirou fogos de artifício contra os acampados.
O homem foi preso pela Polícia Militar, que contava com Tropa de Choque, Cavalaria e PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático). Houve conflito entre a comunidade do Rio Vermelho e a polícia. (Fonte: Jornalista Políbio Braga)
Vídeo de SC:

fonte:http://folhacentrosul.com.br/

Postar um comentário

Comentarios