SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Magno Malta protocola no Senado pedido de informação sobre a lei Rouanet


Quando o secretário de Cultura do Governo Collor de Mello, Sergio Paulo Rouanet pediu a criação da lei de incentivo à Cultura, tinha como objetivo preservar os museus, o folclore e a música clássica. “Mas hoje a realidade é outra, a Lei Rouanet patrocina circo internacional que cobra um salário mínimo para o brasileiro



Senador Magno Malta quer saber quais os critérios, quantos foram beneficiados com a Lei Rouanet do Ministério da Cultura e quanto a Petrobras deu para estes chamados incentivos aos artistas. “Vou fundo para apurar o verdadeiro objetivo deste mamatório, que deixou o Brasil indignado”, disse Magno.

Quando o secretário de Cultura do Governo Collor de Mello, Sergio Paulo Rouanet pediu a criação da lei de incentivo à Cultura, tinha como objetivo preservar os museus, o folclore e a música clássica. “Mas hoje a realidade é outra, a Lei Rouanet patrocina circo internacional que cobra um salário mínimo para o brasileiro assistir, shows sertanejos, livro de culinária e projetos de cunho pessoas de pessoas influentes do Partido dos Trabalhadores. É um mamatório e vamos investigar”, disse Magno no Congresso Nacional.
O volume de verba, segundo o senador é assustador e tem um elo com o escândalo da Petrobras. “Desta forma, para antes de investigar mais profundamente, protocolei dois pedidos para conhecer a realidade do Ministério da Cultura com seus incentivos políticos e o dinheiro da Petrobras neste chamado circuito de Show Business, fugindo totalmente ao objetivo para que foi criado”, explicou Magno Malta.
Eu seu pronunciamento, explicando a um internauta, que desconhecendo a carreira artística do senador Magno Malta – cantor e apresentador de TV – afirmou que ele não entende de cultura para entrar neste mérito. “Talvez não entendo de cultura, mas entendo de desemprego, de corredores de hospitais lotados e uma crise econômica séria e bilhões sendo usado em nome da cultura para beneficiar poucos influentes. Não entendo desta cultura, mas entendo de desgoverno”, respondeu Malta em plenário;
Nas redes sociais, senador Magno Malta tem recebido muitos pedidos e apoio para investigar a chamada Lei Rouanet. “O clamor popular é forte e tenho o dever de atender. Quero total transparência neste desgoverno em nome da cultura e vamos acabar com o mamatório, não adianta chorar, pode reclamar, mas quem paga a conta é o povo e defendo os interesses do Brasil”, finalizou Magno Malta.

Assessoria de Comunicaçã
fonte:https://www.facebook.com/magnomalta/
Postar um comentário

Comentarios