SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

domingo, 29 de maio de 2016

Transexual 'crucificada' usará representação da Bíblia na Parada Gay

Viviany Beleboni, transexual que vai desfilar na Parada LGBT em São Paulo (Foto: Fabio Tito/G1)

Viviany Beleboni usará roupa com duas balanças que simbolizam a Justiça.
Parada do Orgulho LGBT começa às 10h deste domingo na Av. Paulist
a.

Mesmo após diversas ações e ameaças de morte, a transexual crucificada na Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) de 2015, Viviany Beleboni, 27, desfilará neste domingo (29) vestida com mais um símbolo religioso, uma representação da Bíblia.
A parada começa às 10h na Avenida Paulista, em São Paulo; a partir de 12h os trios elétricos seguirão até o Vale do Anhangabaú, no Centro.
Viviany diz que não tem receio de causar repercussão negativa entre os religiosos com sua nova fantasia. “Não tenho medo, quem tem medo é covarde”, afirma. Em 2015, ela abriu processo contra o Facebook para obrigar a rede social a identificar usuários que, após o desfile, publicaram montagens de fotos dela em meio a imagens de sexo explicíto. Ela também abriu sete processos em que reivindica indenização por danos morais no valor total de R$ 800 mil. Uma delas foi negada.
A fantasia é composta por duas balanças que representam a Justiça e uma 'Bíblia' com as palavras “bancada evangélica” que cobre o rosto de Viviany.
“A Bíblia vai ficar fechada e tapando meu rosto. Quando eu giro e abro, aparece o rosto da Justiça amordaçada pela marcação da Bíblia. A Justiça vai estar chorando porque ela quer democracia, quer direito para todo mundo. E a bancada evangélica tira isso”, conta.
Viviany Beleboni, transexual 'crucificada' em 2015, usará Bíblia em 2016 (Foto: Fábio Tito/G1)Viviany Beleboni mostra o desenho da fantasia com Bíblia que usará na Parada LGBT (Foto: Fábio Tito/G1)
O objetivo é mostrar como a bancada evangélica no Congresso Nacional impede projetos de lei em prol da comunidade LGBT e da identidade de gênero, tema da Parada Gay 2016. No último dia 18, deputados de dez partidos apresentaram projeto para suspender o direito de transexuais e travestis a usarem seu nome social nos órgãos públicos do governo federal, direito concedido pelo governo Dilma Rousseff, em abril.
“Por que não passam os textos da bancada LGBT? Quem tapa os olhos da Justiça é a bancada evangélica. Eles principalmente estão querendo ser a Justiça. Eles querem se tornar a Justiça. Eles querem fazer a religião deles como Justiça”, disse.
Viviany quer discutir, debater o tema por meio de uma instalação artística. “Não quero ofender ninguém, quero discutir”.
Questionada se ela pode ser acusada de vilipendiar objeto de culto religioso, Viviany afirmou que não usou uma Bíblia de verdade.
“A cruz foi feita em uma marcenaria, eu usei algo para simbolizar a gruz. Eu vou usar uma bíblia que é um fichário, não é abençoado. É tudo material artístico, é representativo. Não tem nada de escárnio”, afirmou.
Viviany Beleboni, transexual 'crucificada' em 2015, usará Bíblia em 2016 (Foto: Fábio Tito/G1)Viviany Beleboni, transexual 'crucificada'; em 2015, usará 'Bíblia' em 2016 (Foto: Fábio Tito/G1)
Parada Gay 2016
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou um decreto que inclui a Parada de Orgulho LGBT no calendário oficial de eventos da cidade. A Parada LGBT comemora 20 anos com o objetivo de "dar visibilidade do segmento "T", que engloba travestis e homens e mulheres trans", segundo Fernando Quaresma, presidente da Associação da Parada de Orgulho LGBT.
A Parada vai começar às 10h, com a concentração em frente ao Masp, na Avenida Paulista. por volta do meio-dia, os 17 trios elétricos farão a festa dos participantes na Avenida Paulista. O último trio sairá da Paulista sentido Avenida Consolação a partir das 16h.
Às 18h, haverá um show de encerramento no vale do Anhangabaú, com previsão de encerramento às 22h. Entre as atrações previstas estão a dupla Pepê e Neném, Aline Rosa e 30 DJs. Haverá também duas atrações surpresas: um artista se apresentará no último trio da Paulista e outro também de destaque na área se apresentará no Anhangabaú.
"Reforçamos a estrutura e a segurança neste ano. Esperamos fazer não só a melhor como a maior Parada. Que a Parada, que é o maior evento de SP, seja ainda maior e melhor este é o nosso objetivo", diz Líbia.
Viviany Beleboni, transexual 'crucificada' em 2015, usará Bíblia em 2016 (Foto: Fábio Tito/G1)Viviany Beleboni, transexual 'crucificada' em 2015, usará 'Bíblia' em 2016 (Foto: Fábio Tito/G1)
"Precisamos deixar claro para o país inteiro que esta cidade inclui todos sem preconceito. Com certeza teremos uma ótima parada", disse Felipe de Paula, secretaria de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.
Entre os eventos que antecedem a Parada, segundo Líbia Miranda, da Four X, haverá a Feira da Diversidade, no Anhangabaú, que buscará propagar a cultura da diversidade. Está programado ainda um prêmio de Cidadania e Incentivo à Diversidade, na Academia Paulista de Letras, no dia 27 de maio.
Serão dois mil ambulantes cadastrados que vão trabalhar nas ruas, os mesmos que participaram da Virada Cultural.
  •  
Manifestação contra a homofobia na 19ª Parada do Orgulho LGBT na Avenida Paulista, neste domingo (7) (Foto: Reuters/Joao Castellano)Manifestação contra a homofobia na 19ª Parada do Orgulho LGBT na Avenida Paulista, em 2015 (Foto: Reuters/Joao Castellano)
 fonte:http://g1.globo.com/sao
Postar um comentário

Comentarios