SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Exército inaugura poço artesiano movido a energia solar no RN Obra beneficiará 32 famílias na cidade de São João do Sabugi, no Seridó. Poço será primeiro a utilizar energia solar como sistema de abastecimento.

Poço movido à energia solar beneficiará 32 famílias no Sítio Juá (Foto: Exércio Brasileiro)Poço movido a energia solar beneficiará 32 famílias no Sítio Juá (Foto: Exércio Brasileiro)
O mesmo sol que não dá trégua para chuvas alimentará a fonte de água de uma comunidade rural na região Seridó do Rio Grande do Norte. Como parte das obras de combate à seca, o Exército Brasileiro inaugura nesta sexta-feira (20) um poço artesanal movido a energia solar no Sítio Juá, localizado no município de São João do Sabugi. O Comando Militar do Nordeste tem a meta de instalar 200 poços artesianos na região nordestina
O poço do Sítio Juá será o primeiro dos poços que estão sendo construídos no Nordeste a utilizar a energia solar em caráter experimental. A obra beneficiará 32 famílias da comunidade rural. Antes da nova forma de abastecimento, os moradores precisavam buscar uma água de qualidade ruim nas proximidades ou aguardar a chegada dos carros-pipa trazidos pelo Exércio Brasileiro. O poço tem 60 metros de profundidade e uma vazão de 1.000 litros de água por hora.

O sol servirá como fonte de energia para movimentar a bomba hidráulica, armazenando água na cisterna com capacidade para 10.000 litros. O Exército acrescenta que a fonte de energia irá desonerar tanto a prefeitura da cidade quanto a população, fornecendo água de boa qualidade com baixo custo de operação e manutenção.

A perfuração e instalação de cada poço artesiano custa entre R$ 10 mil e R$ 30 mil, fora os custos adicionais para a construção da “edícula”, que consiste na última fase da obra, onde uma estrutura é construída para abrigar o poço. Nessa área de 100 metros quadrados é levantada uma cerca com arame farpado, edificada uma casa de bombas, instalado o suporte para a caixa d´água e realizadas as instalações elétricas e hidráulicas, além das ligações e torneiras.
Cisterna terá capacidade para armazenar 10.000 litros de água (Foto: Exército Brasileiro)Cisterna terá capacidade para armazenar
10.000 litros de água (Foto: Exército Brasileiro)
O valor de perfuração varia de acordo com a profundidade e o tipo do solo. Os sistemas de bombeamento podem ser elétricos, eólicos ou solares.

Até o momento 42 poços foram perfurados e instalados nos estados do Rio Grande do Norte (Caicó, Equador,  Lagoa Nova, Parelhas, São João do Sabugi, São José do Seridó, Rafael Fernandes, Encanto), Ceará (Crateús e Tauá) e Paraíba (Juazeirinho, Solânea eCajazeirinhas).

No total, o Exercito Brasileiro vai perfurar e instalar 200 poços artesianos no Nordeste, dos quais 40 no RN, 40 no Ceará, 40 no Piauí, 40 na Paraíba e 40 na Bahia. As obras ficam por conta das cinco unidades militares diretamente subordinadas ao Comando do 1º Grupamento de Engenharia do Exército Brasileiro.

A inauguração do poço movido a energia solar de São João do Sabugi contará com uma apresentação da Banda de Música da Guarnição Militar de João Pessoa no Sítio Juá. A solenidade contará com a presença de autoridades militares e civis.
Meta do Exércio é perfurar 200 poços no Nordeste (Foto: Exército Brasileiro)Meta do Exércio é perfurar 200 poços no Nordeste (Foto: Exército Brasileiro)fonte:http://g1.globo.com/
Postar um comentário

Comentarios