bate papo FMESPERANÇANOSSA

SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Lula se diz traído por João Santana. Entregar caixa 2 de Dilma para Sérgio Moro foi jogo sujo


O ex­presidente Lula considerou uma traição o fato de João Santana e Mônica Moura terem falado com o juiz Sérgio Moro sobre o recebimento de dinheiro da Petrobras no exterior. Lula já havia se indisposto com João Santana na época da campanha de Dilma em 2014. O petista reclamava a aliados que o marqueteiro baiano priorizava campanhas eleitorais fora do Brasil no momento em que o PT e o governo da presidente Dilma Rousseff enfrentavam sua crise mais aguda, quando a Lava Jato começava a avançar as investigações sobre a Odebrecht.O ex­presidente chegou a pedir à cúpula do partido que encontrasse outro

nome para substituir, pelo menos na produção das propagandas do PT. A relação entre o marqueteiro responsável por sua reeleição, em 2006, e pelas duas campanhas vitoriosas de Dilma, em 2010 e 2014 já não andava boa. Lula reclamava nos bastidores que João Santana estava "cobrando muito caro" para quem não se dedicava integralmente ao projeto. Para as últimas inserções do PT no rádio e TV, por exemplo, o marqueteiro indicou um homem de sua confiança, Maurício Carvalho, para tocar as peças mais urgentes, enquanto João Santana, já com ares de estrela, apenas supervisionava o material. João Santana também não estava nada satisfeito com Lula e com o PT. Primeiro, em virtude dos atrasos nos pagamentos referentes à campanha de Dilma em 2010. O marqueteiro aceitou receber o dinheiro desviado da Petrobras em contas no exterior para não ficar no "prejuízo". Foram U$ 7.5 milhões, sendo U$ 4.5 do o delator Zwi Skornicki e U$ 3 milhões da Odebrecht em contas no exterior. Os repasses feitos pro foram confirmados nesta quinta­feira, 21, pela esposa de João Santana, Mônica Moura ao juiz Sérgio Moro
Mônica Moura Foi referente a uma dívida de campanha que o PT ficou devendo a gente na campanha de 2010, na campanha da presidente Dilma, primeira campanha, ficou uma dívida de quase R$ 10 milhões que não foi paga e que demorou e foi protelada e eu cobrei muito essa dívida. Eu tinha dívidas, eu fiquei com muitas dívidas de campanha depois disso Sérgio Moro Esses pagamentos foram objeto de algum registro eleitoral
Mônica Moura Não, não foi. Foi caixa 2 mesmo-confirmou a publicitária.
Aliados do ex­presidente dizem que o publicitário foi se afastando de Lula e do PT a partir do momento em que se tornou um dos principais conselheiros de Dilma Rousseff. "Lula é vulcão e Dilma é raio laser", dizia Santana sobre criador e criatura.
 Para Lula, a traição de João Santana compromete não apenas a presidente afastada, que enfrentará em poucos dias a votação do impeachment no senado. Compromete a ele e todo o PT, já que ficou escancarado que o partido financiava suas campanhas com dinheiro roubado da Petrobras. Segundo interlocutores, Lula acreditava que, após receber tanto dinheiro do PT, João Santana teria ao menos a dignidade de ficar calado, assim como João Vaccari fez no mesmo dia de seu depoimento. O partido defenderá a partir de agora que o casal de marqueteiros do partido foram envolvidos em um complô da mídia e da justiça para acabar com o PT.
Fonte:mprensaviva

Postar um comentário

Comentarios