SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Manifestantes conseguem apagar a tocha olímpica em Angra dos Reis, no Rio

Patrulhamento reforçado durante o revezamento da Tocha Olímpica

Manifestantes que protestam contra os gastos da prefeitura de Angra dos Reis com a Olimpíada conseguiram apagar a tocha olímpica e interromper o seu revezamento durante a sua passagem pela cidade.

O protesto obrigou os organizadores a suspender o primeiro trecho do revezamento. Batalhão de choque da Polícia Militar chegou a usar bombas de gás para conter os manifestantes.
A confusão também provocou o cancelamento dos shows previstos para encerrar a noite da passagem da tocha.

​Vídeos do local divulgados através das redes sociais mostram como os manifestantes conseguiram cercar o ônibus que acompanhava a turnê. É possível ver um dos condutores voltando ao veículo com a tocha apagada, gritando: “Apagaram a tocha”.
A passagem da Tocha Olímpica pelo bairro de Japuíba, em Angra dos Reis, provocou tumulto na noite desta quarta-feira. Carregando faixas, cartazes e gritando palavras de ordem, moradores fizeram um protesto e chegaram a entrar em confronto com policiais que faziam a escolta. Segundo o Comitê Rio 2016, a passagem da tocha precisou ser interrompida no local por motivos de segurança.
De acordo com testemunhas, homens atiraram e jogaram pedras contra carros da polícia, que revidou com bombas de efeito moral e balas de borracha. Alguns dos manifestantes depredaram a Rua Itaperuna, onde o protesto se concentrou. Houve tumulto e correria, porém ainda não há informações sobre feridos.

Polícia revidou ataques de manifestates
Polícia revidou ataques de manifestates Foto: Reprodução

Nas redes sociais, os moradores que participaram do protesto fizeram uma lista de reclamações. Entres elas, o fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Angra, em março, além da paralisação de uma empresa de ônibus do município, que deixou os passageiros sem opções de transporte.

Moradores fecharam a Rua Itaperuna
Moradores fecharam a Rua Itaperuna Foto: Reprodução

— O povo não está revoltado com a tocha, mas sim com o governo que nada fez em quatro anos mas maquiou a cidade em três dias — disse o morador Sidney Pinheiro, de 3 anos.

Protesto reuniu grande número de pessoas
Protesto reuniu grande número de pessoas Foto: Reprodução

Policiais do 33º Batalhão de Polícia Militar confirmaram a ocorrência, porém alegaram que não participaram da escolta. A assessoria de imprensa do Comitê Olímpico não foi encontrada, por volta das 22h.


fonte: http://extra.globo.
Postar um comentário

Comentarios