SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Procon Carioca apreende mais de meia tonelada de alimentos em Bangu e Realengo

Em operação realizada na semana passada em supermercados e restaurantes de Bangu e Realengo, na Zona Oeste da cidade, para averiguar a qualidade dos alimentos comercializados, fiscais do Procon Carioca encontraram 537,2 kg de alimentos impróprios ao consumo.
A situação mais crítica foi constatada no mercado Princesa das Carnes, na Avenida Ministro Ari Franco, número 106, em Bangu, onde os fiscais encontraram até moscas sobre algumas carnes. Os agentes também interditaram a gôndola de produtos congelados porque a temperatura estava acima da indicada pelos fabricantes. Foram descartados 310,9 kg de alimentos, sendo 27,2 de batata frita; 65 kg de hambúrguer; 8,5 kg de almôndega e quibe; 33,7 kg de nugget; 20,4 kg de petisco de frango; 18,5 kg de asa de peru; 5,5 kg de bucho bovino; 26 kg de linguiça; 2,7 kg de salsicha de frango; 30.5 kg de miúdo; 11,5 kg de patê; 37,8 kg de feijoada de fabricação própria; 11 kg de bife à role; 7,7 kg de peito de frango; 3 kg de queijo cremoso e 1,9 kg de frios. Além do armazenamento inapropriado, faltava higiene e não havia informações sobre o fabricante, preço e validade.
Já no supermercado Guanabara, na Avenida Ministro Ari Franco, também em Bangu, foram inutilizados 105 kg de alimentos: 46 kg de frango e 59 kg de filé, costela, paleta e lombo suíno. Os alimentos tinham embalagens violadas, estavam sem data de fabricação e prazo de validade, além do armazenamento inadequado.
No Guanabara da Estrada da Água Branca, em Realengo, havia 60,9 kg de alimentos fora dos padrões de consumo: 31,5 kg de hambúrguer, 22,9 kg de frango, 1,5 kg de moela, 1 kg de pão de hambúrguer e 4 kg de carne seca. Os produtos estavam com embalagens violadas e mantidos em temperatura acima do permitido.
No Restaurante Pilar Grill, no Shopping Bangu, foram inutilizados 60,4 kg de alimentos, entre os quais 30,2 kg de frango, 26,6 kg de coração de galinha e 3,6 kg de frios. No local, havia uma geladeira enferrujada, alimentos descongelados e condições precárias de higiene.
Os estabelecimentos foram notificados e poderão ser multados após o prazo para as justificativas. O valor das multas dependerá da gravidade da infração e da condição econômica da empresa.
A rede de Supermercados Guanabara esclarece que todos os fatos descritos já foram regularizados. A empresa ressalta que apura internamente o ocorrido, pois faz questão de seguir e respeitar todas as recomendações da Vigilância Sanitária, além de cumprir todas as normas estabelecidas pelos órgãos competentes dos governos federal, estadual e municipal.
fonte:padremiguelnews
Postar um comentário

Comentarios