SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sábado, 16 de julho de 2016

Terrorista condenado na França que era mantido pelo governo brasileiro é finalmente deportado

O Adlene Hicheur já era condenado na França por conspiração e terrorismo, mas foi recebido de braços abertos no Brasil pelo governo Dilma ainda em 2013 e que o manteve como ‘pesquisador’ e permitiu que o mesmo lecionasse na UFRJ, com salário de R$ 11 mil reais por mês. Isso mesmo, o terrorista recebia 11 mil mensais dos cofres públicos. 
UFRJ SE DIZ SURPRESA COM A DEPORTAÇÃO
Veja a nota
“A Reitoria da UFRJ foi surpreendida nesta sexta-feira, 15 de julho, com a notícia da sumária deportação do professor visitante Adlene Hicheur, pesquisador do Instituto de Física. Manifestamos extrema preocupação com a ação, anunciada sem apresentação de justificativas claras e atenção a princípios democráticos básicos, como direito à defesa. O pedido de renovação de contrato do professor Adlene Hicheur foi analisado pelos vários colegiados da UFRJ e aprovado na universidade. O professor desenvolveu na UFRJ novas linhas de pesquisa, assim como deu continuidade a trabalhos já em andamento quando da sua contratação. Dentre os trabalhos científicos realizados podem ser destacados artigos e descobertas importantes para a Física de Partículas”.
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DE TEMER, TAMBÉM SE MANIFESTOU
Veja a nota
“O Ministério da Justiça e Cidadania comunica que, acolhendo recomendação do Departamento de Polícia Federal, fundada no Estatuto do Estrangeiro e respectivo regulamento (2º do art.57 da lei nº86.715, de 1981), tendo em vista o indeferimento do pedido de prorrogação de autorização de trabalho no país, e dada a conveniência ao interesse nacional, autorizou a deportação sumária do cidadão franco-argelino Adlène Hicheur”.

Relembre o caso na íntegra: ‘Época’ destaca que terrorista condenado na França, veio com bolsa do governo federal para o Brasil

Postar um comentário

Comentarios