SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Flávia Saraiva se desequilibra e fica em 5º lugar na trave Xodó da torcida brasileira, Saraiva encerra participação na Rio-2016 com bom desempenho em sua primeira Olimpíada

A carismática Flávia Saraiva, de 16 anos, ficou com o 5º lugar na final da trave, disputada nesta segunda-feira na Arena Olímpica. Em sua primeira participação nos Jogos Olímpicos, ela adquire um resultado considerado satisfatório pelo seu ótimo desempenho na trave e em outros aparelhos – ajudando na competição por equipes semana passada – e por sua idade ainda precoce.
A ginasta carioca, de apenas 1,33m de altura, chegou forte na prova da trave e seu lugar no pódio era esperado pela torcida brasileira. Com dois leves desequilíbrios e uma boa saída, Saraiva ficou com a nota 14.533. O ouro ficou com a holandesa Sanne Wevers, com 15.466, seguida da americana Lauren Hernandez, com 15.333. A sensação americana Simone Biles ficou com o bronze, com nota de 14.733. Até aqui, Biles é o destaque da ginástica na Rio-2016, com três ouros (equipes, individual geral e salto).A ginástica brasileira é motivo de orgulho na competição. Mais cedo, Arthur Zanetti foi prata nas argolas e, no domingo, os atletas do solo também fizeram bonito: Diego Hypolito e Arthur Nory conseguiram, respectivamente, a prata e o bronze na prova.Retrospecto – Xodó da torcida brasileira e tietada por atletas de outras modalidades,  Saraiva é um fenômeno da ginástica nacional, destacando-se nos últimos anos em mais de 20 provas com a equipe de ginástica do Brasil.

Nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no ano passado, foi medalhista de bronze no individual geral e por equipe.  Em 2014, nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanquim, na China – aos 14 anos – conquistou o ouro no solo e duas pratas (na trave e na categoria individual geral). A atleta também conquistou resultados importantes no Pan-Americano Juvenil de Ginástica Artística, em 2014, e nos Jogos Sul-Americanos da Juventude, em 2013.
fonte:http://veja.abril.com.br
Postar um comentário

Comentarios