SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Ministros do STF colocam as manguinhas de fora e declaram guerra contra a Lava Jato

Resultado de imagem para Ministros do STF colocam as manguinhas de fora e declaram guerra contra a Lava Jato
Os últimos dias foram marcados por declarações controversas de ministros do Supremo Tribunal Federal, STF, contra a Lava Jato. O estopim teria sido uma citação do ministro da Corte, Dias Toffoli, em em suposto anexo da proposta de delação da empreiteira OAS. Ao sair em defesa do colega, alguns ministros fizeram declarações contra os procuradores da Lava Jato, reclamaram de vazamentos e o procurador­geral da República, Rodrigo Janot chegou ao ponto de suspender a delação da empreiteira. Janot demorou cinco dias para rebater uma matéria publicada na revista Veja, que apontou uma suposta citação ao ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que teria sido mencionado pelo expresidente da OAS nas negociações com procuradores da República para a fechar a delação premiada

O ministro Gilmar Mendes, do STF, também comprou as dores do colega e defendeu nesta terça­feira, 22, uma apuração sobre os próprios investigadores da Operação Lava Jato e disse que os procuradores da República precisam calçar "sandálias da humildade" e não podem se achar o "ó do borogodó" por receberem atenção da imprensa. Mendes e Janot acusaram o Ministério Público Federal de vazar a informação sobre Dias Toffoli como forma de pressionar a aceitação da delação da OAS. A sugestão de Gilmar mendes de investigar o pessoal da Operação Lava Jato pode ser compreendida como uma declaração de guerra aos procuradores responsáveis pela descoberta do maior esquema de corrupção do Brasil. Enquanto os membros da Força­tarefa de Curitiba realizam um trabalho brilhante, os ministros do STF cozinham o "galo", retardando decisões e se permitindo embrenhar por searas jurídicas que todos sabem que não irão conduzir a nada. 
Fonte:http://www.imprensaviva.com
Postar um comentário

Comentarios