SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Suposta vítima de Marco Feliciano desmente boato sobre assédio Blog do UOL tenta incriminar deputado, mas faltam provas


blog Coluna Esplanada, que faz parte do portal UOL, trouxe uma “matéria bomba”, assinada pelo jornalista Leandro Mazzini nesta terça-feira (8). Utilizando prints de conversas pelo WhatsApp e fazendo um relato detalhado, acusa o deputado pastor Marco Feliciano (PSC/SP) de estupro.
Sem dar o nome, cita que uma estudante de Brasília, de 22 anos, e filiada ao partido do pastor, seria vítima de assédio sexual, agressão grave e tentativa de estupro. O repórter afirma possuir provas e cita como testemunhas da denúncia o advogado da Coluna e Emerson Biazon, assessor do PRB, partido que está coligado com o PSC em São Paulo nesta eleição.
Ainda segundo a Coluna, o episódio da agressão teria ocorrido no apartamento funcional do deputado, em Brasília, em 15 de junho. Uma mulher não identificada teria ouvidos gritos e bateu na porta da residência para verificar se estava tudo em ordem.
O texto de Mazzino fala sobre “um soco na boca e puxões pelo braço”, além de uma proposta para a jovem ser amante do deputado, recebendo para isso um alto salário e cargo comissionado no PSC.
“Num encontro há semanas, segundo ela relata, ele pegou o seu celular à força e apagou todas as mensagens entre eles, mas a jovem conseguiu resgatá-las no ICloud de seu computador”, diz a matéria.
Os prints publicados pelo site, que estão se espalhando pela internet e já foram noticiados por outros sites, mostram uma conversa. A Coluna sublinha que assessores do PSC confirmaram que o número realmente pertenceu ao pastor, mas não era mais usado por ele.
Embora o UOL fale que a jovem “sumiu do radar”, ela continua publicando nas redes sociais fotos suas e do namorado. Inclusive, gravou um vídeo onde desmente as acusações e pede que não se espalhe o “boato”. Ela se identifica como Patrícia Lélis, informação que Leandro Mazzini não deu.
Em nota, o pastor Marco Feliciano está pedindo orações, pois lembra que “já me acusaram de tudo: homofóbico, racista, homossexual, misógino é só faltava estuprador. Ou quem sabe ainda terrorista, porque assassino já me chamaram também”.
Deixou claro que encaminhou o caso às autoridades competentes: “Informo ao Jornalista Leandro Mazzini, que desconheço tais acusações e as referidas mensagens postadas. Conheço a jovem por meio de sua participação no PSC, e pela militância contra o aborto e contra a esquerda, de igual forma que conheço tantos outros jovens ao meu redor. Tenho uma honra ilibada e tais acusações são descabidas. Não quero acreditar que seja mais uma tentativa da imprensa de me expor negativamente, por algo que não fiz e não sou. Respeito minha família, o povo brasileiro e principalmente minha fé! E peço que assim o façam! Assim eu encerro tal assunto, deixando nas mãos das autoridades”, encerrou

Em novo vídeo, Patrícia manda recado

Depois do assunto ser abordado por diferentes jornais e site, aumentando a repercussão do caso, Patrícia gravou um novo vídeo. Volta a negar a situação e afirma que a história é “inventada” e os sites não são “confiáveis”.
“A verdade é que vocês estão mentindo… O pastor Marco Feliciano é uma pessoa íntegra”, disparou. Lembrou que este é um ano eleitoral e existe uma tentativa de desmoralizar a direita. Classificou os prints de “infantis” e que poderiam ter sido feitos “até por crianças de 5 anos”. Ele pede que parem de se propagar mentiras e finalizou mandou um recado: “esquerda, vão trabalhar”!
FONTE:GOSPELPRIME
Postar um comentário

Comentarios