SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Lideranças evangélicas comemoram impeachment de Dilma Rousseff; Ariovaldo Ramos lamenta

Resultado de imagem para marco feliciano e esposaMuitos líderes evangélicos comentaram a decisão do Senado de remover Dilma Rousseff (PT) do cargo de presidente da República, e a maioria dos que se manifestaram comemoraram a decisão, com exceção do pastor Ariovaldo Ramos.
No Twitter, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) pediu que os cristãos intercedam pela nação nesse momento de crise: “Vamos orar pelo nosso país, pedindo misericórdias a Deus”.
Já na tribuna da Câmara dos Deputados, Feliciano disse que vê no impeachment de Dilma Rousseff “um golpe de sorte” para o país, e destacou que é hora de enfrentar a crise: “Ninguém está acima da lei, nossa jovem democracia mostra sua força, voltamos a respirar a esperança. Nosso país quebrou e medidas duras precisarão ser tomadas. O PSC não irá se esquivar desta responsabilidade. Vamos ajudar a reconstruir o Brasil!”.
O pastor Silas Malafaia, barulhento opositor dos governos petistas, comemorou a deposição de Dilma e o resultado próximo ao seu palpite: “Estou bom de prognóstico. Errei por 1, Dilma afastada por 61 votos. Deus abençoe o Brasil! O Brasil é do Senhor Jesus!”.
A psicóloga Marisa Lobo (SD-PR), candidata a vereadora em Curitiba, comemorou economizando nas palavras: “Acabou… 61 x 20… #ForaPT”.
O senador Magno Malta (PR-ES), que votou pelo afastamento definitivo de Dilma Rousseff, criticou a decisão de não inabilitar a ex-presidente para a função pública: “Está cassada! Ridículo tentar não tirar os direitos políticos dela! Aliás, acordo de safadeza”, disparou.
O pastor e deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), também comemorou: “Viva o Brasil! Viva o povo brasileiro! Acabooooou! #TchauQuerida”.
Renato Vargens, escritor e pastor da Igreja Cristã da Aliança, comemorou a queda do modelo político adotado pelos governos exercidos pelo PT: “Acabou! Fim do lulopetismo no BRASIL. #TCHAUQUERIDA”.
O deputado federal Ezequiel Texeira (PTN-RJ), lembrou de parte da crise causada pelo governo da ex-presidente: “Dilma se junta aos 12 milhões de desempregados que o seu governo criou”.
Defensor ferrenho do governo petista, Ariovaldo Ramos lamentou o impeachment e disse que defender a ex-presidente foi sua maneira de honrar a Cristo diante de supostos traidores: “Não sei o que será, espero que a democracia triunfe sobre a tentativa de golpe. Estou grato a Deus por ter lutado pela democracia ao lado de Dilma Rousseff. De ter honrado ao Cristo, em meio a tantos Iscariotes que tomaram de assalto o movimento evangélico!”, escreveu no Facebook. Posteriormente, acrescentou no Twitter: “Vamos em frente! Não vamos desistir do Brasil! A luta pela democracia não pode parar!”.
Postar um comentário

Comentarios