SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Terroristas planejavam atentados na Austrália no dia de Natal Segundo a polícia australiana, os sete detidos cometeriam ataques com bombas na cidade de Melbourne






Policiais realizam busca em casa do subúrbio de Melbourne, na Austrália, durante operação antiterrorismo - 23/12/2016 (Julian Smith/Reuters)

Sete pessoas foram detidas na Austrália em uma operação antiterrorista da Polícia, que as acusa de planejar atentados com bombas na cidade de Melbourne durante o Natal, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

As detenções ocorreram ontem à noite em cinco casas de vários municípios da área metropolitana de Melbourne, no sul do país, onde as forças de segurança encontraram armas e artefatos explosivos.


A Polícia afirmou que os detidos planejavam realizar atentados em vários pontos centrais da cidade, possivelmente no dia do Natal, em uma ação inspirada pela organização terrorista Estado Islâmico (EI).O primeiro-ministro australiano, Malcolm Turnbull, disse que a operação foi realizada pela polícia do estado de Victoria, cuja capital é Melbourne, pela polícia federal e pela organização de segurança e inteligência, a ASIO.

“O que descobriram é um plano para explodir artefatos improvisados no centro de Melbourne, na área de Federation Square, por volta do dia do Natal”, explicou Turnbull em entrevista coletiva veiculada pela emissora ABC.

“Este é um dos planos terroristas mais substanciais que foram desbaratados nos últimos anos”, acrescentou o primeiro-ministro.

O chefe da Polícia de Victoria, Graham Asthon, disse que os investigadores acreditam que os suspeitos planejavam um ataque de modo múltiplo, com explosivos e outro tipo de armamento, incluindo armas brancas e de fogo, inspirado no EI.

“Dois dos detidos foram libertados sem acusações, enquanto os outros cinco permanecem sob custódia à espera de serem transferidos ao longo do dia para um tribunal onde serão acusados de terrorismo”, acrescentou Ashton.

Quatro dos cinco que continuam detidos, de entre 20 e 25 anos de idade, são nascidos na Austrália de famílias de origem libanesa e o quinto nasceu no Egito e tem nacionalidade australiana.

(Com EFE)
Postar um comentário

Comentarios