SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Ex-presidiárias se convertem e voltam a presídio evangelismo O trabalho de evangelismo é um dos mais eficazes para a recuperação de detentos e testemunho de ex-detentas incentiva novas conversões.

Missões Nacionais fazem evangelismo no presídio com ex-detentas.
Ex-presidiárias se convertem e voltam a presídio evangelismo
O trabalho de evangelização em presídios é um dos poucos programas que realmente conseguem recuperar os detentos ao oferecerem a salvação, o perdão dos pecados e uma chance para mudança de vida.
Em Minas Gerais algumas ex-presidiárias que foram evangelizadas agora trabalham como missionárias em presídios, contando como saíram do mundo do crime e encontraram o Salvador.
Ao site Missões Nacionais, a missionária Mônica Felícia – que atua no sistema prisional de Minas – relatou que tem visto o poder transformar do evangelho. Ela cita a história de três mulheres que hoje fazem parte das equipes de visitação aos presídios.
Elas estavam cumprindo pena quando tiveram contato com o Evangelismo e então aceitaram a mensagem de Cristo. Depois de cumprirem suas sentenças e ganharem liberdade, as três mulheres passaram a trabalhar com missões nos presídios.
“Louvado seja Deus, que nos permite servi-lo nas prisões, nos prostíbulos, nas ruas e em todos os lugares. Bendito seja o Senhor, que nos permite ver os frutos: vidas transformadas”, agradeceu a missionária.
Uma dessas mulheres está cursando Teologia na Faculdade Batista Mineira e atua como voluntária na Casa Alma Livre, projeto que acolhe ex-presidiárias com filhos. O projeto Casa Alma Livre permite que as mulheres fiquem juntas aos seus filhos por nove meses. Durante esse período elas são encaminhas para o mercado de trabalho e depois encaminhadas para novas residências alugadas e pagas por elas.
Ao ver histórias como essa a missionária Mônica fica bastante alegre, assim como os outros colaboradores que conseguem ver a grande mudança que Deus fez na vida dessas mulheres “Vê-las trabalhando, cuidando dos filhos e depositando no Senhor a esperança é emocionante e motivo de agradecimento a Deus”, diz a Junta de Missões Nacionais (JMN).
Ministério da Convenção Batista Brasileira, a JMN realiza atividades com presidiários por acreditar na esperança de transformação.
“Através da colaboração dos nossos parceiros, da oração do povo de Deus e dos nossos missionários no campo, levamos a mensagem transformadora do evangelho para pessoas muitas vezes desacreditadas pela sociedade”, diz o ministério.

Evangelismo ajuda a evitar tragédias

A JMN acredita que a transformação levada através da Palavra de Deus pode evitar problemas como o ocorrido no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, no último domingo (1º), onde mais de 56 pessoas morreram e 184 presos conseguiram fugir.
A briga entre as facções dentro do presídio resultou em assassinatos brutais que chamaram a atenção da mídia internacional e gerou grandes polêmicas sobre a ser ou não possível recuperar os detentos. Com informações Missões Nacionais.

Postar um comentário

Comentarios