SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Mulher é atacada, moradores falam em 'lobisomem' e PM faz buscas Polícia registrou boletim de ocorrência das buscas "sem êxito". Caso aconteceu em Iguatemi (MS); moradores vão à 'caça' novamente.

Resultado de imagem para Mulher é atacada, moradores falam em 'lobisomem' e PM faz buscas



Boletim de ocorrência registrado por moradores, que afirmam ter visto o lobisomem (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Boletim registrado por moradores, que afirmam ter visto o lobisomem (Foto: Polícia Civil/Divulgação)


Suposto ataque por um animal de grande porte e peludo e afirmações de aparição de lobisomem movimentam a pequena Iguatemi, a 451 quilômetros de Campo Grande. A Polícia Militar (PM) foi chamada, fez buscas e registrou boletim de ocorrência do atendimento ao 'corpo estranho' na madrugada desta terça-feira (21). Moradores afirmam que vão fazer novas buscas na noite desta terça-feira.
A professora Regina de Abreu, de 55 anos, contou que estava indo à casa de uma filha pouco antes da meia-noite quando, ao passar por um matagal no bairro Waloszek Konrad, um bicho horrível com cabeça grande e focinho muito comprido avançou sobre o carro e tentou morder o braço dela. O esposo, que estava ao lado dela, disse que não viu nada.
O casal parou o carro e em seguida foi abordado por uma moradora que afirma ter visto um animal muito estranho, semelhante a um lobisomem tentando atacar as pessoas que estavam no veículo e em seguida o bicho teria fugido pelo mato.
Na sequência, cerca de 30 moradores do bairro, que afirmam ter visto o lobisomem em outras ocasiões, se reuniram e foram em busca do bicho com paus e foices nas mãos. A Polícia Militar contou ao G1 que relatos parecidos são comuns no município, porém, essa é a primeira vez que os moradores pediram a ajuda aos policiais.
“Eu vi aquele nariz comprido, o focinho enorme, um bicho muito horrível e feroz, que quase me mordeu, sorte que recolhi o braço muito rápido. Eu penso que era algum bicho, mas as pessoas acreditam que era lobisomem. Eu tenho medo porque meus netos sempre passam por ali e vão para escola à noite, mas eu tenho fé em Deus que não vai acontecer nada” declarou Regina.
A filha da professora relatou que parentes e amigos pediram a ajuda da polícia porque têm certeza que se trata de um lobisomem e por isso vão se reunir novamente para voltar ao local onde o bicho teria aparecido.
Na cidade que tem pouco mais de 15 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o assunto é o mais comentado. No comércio, nas redes sociais, nas rodas de amigos todo mundo fala sobre a suposta aparição do lobisomem.
Outro caso
O aposentado Luiz Carlos de Quadros, de 62 anos, garantiu que ficou frente a frente com o bicho por pelo menos duas vezes. Na mais recente, ele estava voltando para o sítio onde mora. Quando chegou à saída da cidade, foi cercado por uma fera peluda, corpo estranho, orelhas grandes e focinhos compridos, segundo ele.
“Na hora que eu vi eu pulei da bicicleta, ele deu uma rosnada muito forte e eu fiquei sem reação, mas ele foi embora. Depois eu senti muito medo, porque eu tenho certeza que era um lobisomem”, afirmou Quadros.
fonte:http://g1.globo.com
Postar um comentário

Comentarios