SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 23 de março de 2017

7 anos depois: veja como ficou o bebê que fumava até 40 cigarros por dia na Indonésia

Clique AQUI para saber mais...

O pequeno Ardi Rizal comoveu o mundo ao aparecer em diversas reportagens que demonstravam sua dependência da nicotina.
O menino fumava vários cigarros por dia e deixava a família em desespero. Segundo as notícias, ele fumava até 40 cigarros por dia, uma quantidade imensa de nicotina.A mãe ficava em desespero porque, ao tentar tirar o cigarro, Ardi reagia muito mal, ficava agressivo e, por vezes, desmaiava. Segundo a mãe, ele fumava porque permanecia muito tempo sozinho em casa.
Por ser tão jovem, Ardi não conseguia avaliar os problemas que poderia enfrentar pelo excesso de nicotina. Por isso, a mãe pediu socorro, que veio longe da Indonésia, onde a família vive.
O menino foi tratado por uma equipe de médicos da América do Sul e conseguiu parar de fumar. Agora, outra luta é travada pela família porque a criança engordou bastante.
Aos 9 anos, Ardi, que ficou bastante ansioso pela retirada da nicotina, luta para emagrecer.
A história de Ardi, além de comovente, é uma demonstração de perseverança da família. Quando era apenas um bebê, o menino foi vítima não só da nicotina, mas de um conjunto de elementos que combinavam a pobreza e a necessidade dos pais de trabalhar.
A família sabia dos problemas que a nicotina causava à criança, que ainda enfrenta a obesidade. Os problemas para controlar sozinha o problema estavam, justamente, nas reações desencadeadas pelo menino.
Postar um comentário

Comentarios