bate papo FMESPERANÇANOSSA

SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

quinta-feira, 9 de março de 2017

A mulher foi presa pela polícia e pode pegar até cinco anos de cadeia. O esposo não foi preso, pois não houve flagrante.

Uma jovem de 24 anos decepou o pênis do esposo, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, no Espirito Santo (ES). Segundo informações, a mulher ficou furiosa quando ficou sabendo que o seu esposo tinha violentado sexualmente de sua filha. O acusado, que não teve o seu nome revelado, tem 26 anos.
Conforme relatos da polícia, o estupro aconteceu quando a menina estava com a sua avó, que é deficiente visual. Ainda, de acordo com a polícia, o suspeito aproveitou da deficiência da avó da criança para abusar sexualmente da enteada. No entanto, ao sentir muita dor, a criança teria começado a gritar, e o acusado ameaçado a mesma caso ela contasse o que tinha acontecido para a sua mãe. Com medo de ser espancada pelo padrasto, a garotinha relatou para a sua avó que o seu padrasto tinha abusado dela.
A mãe da vítima teria ouvido uma parte da conversa, e assim ficou sabendo que o seu esposo, com que convivia há cerca de 4 anos, teria abusado de sua filha. Ela então ligou para a Polícia Militar e foi aconselhada a procurar o Conselho Tutelar da cidade, que marcou uma reunião na quinta-feira (29). A criança de 6 anos é de um outro relacionamento da mulher. Já com o acusado, ela tem outra filha de 2 anos.
 A jovem relatou para a polícia que por volta das 22 horas, ela estava com muita raiva e revolta e foi até a cozinha, pegou uma faca peixeira e foi até o quarto, onde ele estava deitado e decepou o órgão genital do acusado. Após o ocorrido, ela fugiu da casa levando a sua filha e sua mãe. Após alguns minutos ela ligou para a polícia relatando o que tinha acontecido.
O suspeito foi socorrido e levado para uma unidade médica. Já no hospital, o recebeu os atendimentos necessários. A menina passou por exames médicos e, caso seja confirmado que houve penetração na criança, o suspeito responderá o processo pelo crime de estupro de vulnerável, mas como não houve flagrante, o mesmo vai responder o caso em liberdade. A mãe da menina foi presa em flagrante pela polícia, e a mesma poderá pegar até cinco anos de cadeia.
Fonte: aqui
Postar um comentário

Comentarios