bate papo FMESPERANÇANOSSA

SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quarta-feira, 1 de março de 2017

Mulher é agredida após publicar foto com bebê dentro da máquina de lavar

Resultado de imagem para Mãe mata bebê na máquina de lavar roupas
Uma jovem mãe foi interrogada pela polícia e agredida após postar em seu Facebook uma foto de seu filho, que tem Síndrome de Down, preso dentro da máquina de lavar roupa. Mesmo assim, Courtney Stewart, 21 anos, desafiadoramente se recusou a pedir desculpas por suas ações. “Ele ama a máquina de lavar. Tiramos uma foto e demos muitas risadas”, revelou ao Daily Record.
Os vizinhos da garota em Erskine, Renfrewshire, Inglaterra, ficaram horrorizados quando viram a imagem do bebê de 2 anos e meio dentro da máquina com a mão de um adulto segurando a porta. “É terrível de se olhar, principalmente para quem é pai. Tirar uma foto dessas e colocá-la no Facebook para diversão é inaceitável. Não é de se admirar que as pessoas estejam com raiva disso.”
Segundo a versão de Courtney, ela estava lavando roupas e decidiu colocar o bebê dentro do equipamento e fazer a imagem, com a máquina desligada e sem fechar a porta. Mesmo assim, ela causou uma extrema revolta, não só nas redes sociais, como em toda a cidade, sendo denunciada à polícia e agredida, além de receber ameaças.
Após a polícia aparecer à sua porta para lhe questionar sobre a foto e uma suposta denúncia de abuso infantil, ela contou todo o caso, incluindo a história de uma mulher que lhe agrediu em frente de casa afirmando que ela jamais deveria ser deixada perto de uma criança. Uma mulher de 42 anos foi detida suspeita de ter realizado o ataque e a polícia continua investigando o caso.
Fonte: O Globo
Postar um comentário

Comentarios