SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

domingo, 9 de abril de 2017

Cargueiro desaparece no Oceano Atlântico após deixar o Brasil Vinte e duas pessoas estão desaparecidas desde sexta-feira; avião da Força Aérea Brasileira foi enviado para auxilar nos resgates

Cargueiro Stellar Daisy
Um navio cargueiro sul-coreano, com 24 pessoas a bordo, desapareceu no Atlântico Sul depois de sair do Brasil. De acordo com a Marinha do Uruguai, indícios de naufrágio do Stella Daisy, com mais de 260.000 toneladas, foram encontrados por navios mercantes, 3,7 quilômetros a leste do porto de Montevidéu. Até o momento, dois marinheiros filipinos foram encontrados em um bote salva-vidas e resgatados. Segundo os tripulantes, a embarcação em que navegavam se partiu. O chamado de emergência do Stella Daisy foi feito às onze e meia da manhã locais desta sexta-feira.Segundo porta-voz da Marinha uruguaia, a tripulação enviou uma mensagem de texto informando uma “entrada de água” no navio de 312 metros de comprimentos e, depois, lançou um sinal de emergência. Os barcos uruguaios mercantes se dirigiram a essa parte do Oceano Atlântico, onde encontraram os dois filipinos resgatados. “Durante a noite de sábado, um navio visualizou manchas de combustível e resíduos, além de sentir um forte odor de combustível, o que dá indícios de que o navio acidentado tenha afundado”, assinala um comunicado.
De acordo com as autoridades coreanas, não havia brasileiros na embarcação. Dos 24 tripulantes, oito eram sul-coreanos e dezesseis filipinos. As buscas continuam e um avião de patrulha da Força Aérea Brasileira foi enviado para reforçar as operações de resgate.
fonte:http://veja.abril.com.br/
Postar um comentário

Comentarios