SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

terça-feira, 16 de maio de 2017

A ciência confirma que os cães podem identificar se alguém é uma má pessoa!

Você sabia que os cachorros podem identificar se uma pessoa tem uma índole boa ou má?Bom, pelo menos é o que dizem alguns estudos.Um deles, inclusive, foi publicado na Revista Neuroscience e Biocomportamental.

Você sabia que os cachorros podem identificar se uma pessoa tem uma índole boa ou má?
Bom, pelo menos é o que dizem alguns estudos.
Um deles, inclusive, foi publicado na Revista Neuroscience e Biocomportamental.
Vamos explicar melhor: todo mundo sabe que os cachorros são animais bem inteligentes, mas muita gente ignora o fato de que eles também têm o sexto sentido apurado.
Quem cria cães pode comprovar isso.
Segundo os pesquisadores, os cachorros podem ser muito receptivos a algumas visitas, mas completamente hostis a outras.
Foi essa experiência que levantou muitas indagações até que a suspeita foi comprovada, depois de muito estudo.
Às vezes, trata-se apenas de energia.
Algumas pessoas andam muito estressadas e pessimistas, esse comportamento acaba repelindo o animal.Por outro lado, gente alegre, com energia positiva, tende a ser recebida pelos cachorros com muita festa.
A pesquisa foi realizada com várias famílias que criam cães.
Muitas situações foram encenadas para registrar o comportamento dos animais, como seus donos chegando alegres ou irritados em cenários diferentes.
Uma delas chamou bastante atenção: a pessoa fingia que estava quebrando a cabeça para consertar o carro, que se quebrou no meio da rua.
Perto dela e de seu cachorro estavam dois homens: um gentil, que ofereceu ajuda, e outro indiferente, visivelmente desinteressado com a aflição do proprietário do carro.
Diante disso, o voluntário prestativo ofereceu um brinquedo para o cão, que recebeu com muita afeição.
No entanto, quando a segunda pessoa, a que não ajudou, oferece o mesmo brinquedo, o peludo mostrou rejeição e a ignorou.
Se você cria cachorro em casa, já deve ter vivido uma experiência parecida.
Isso não é coincidência nem coisas da sua cabeça, segundo os cientistas responsáveis pela pesquisa.
Os cachorros podem, sim, pressentir a energia de quem chega.
EstA E UMA PAGINA de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
Fonte: www.curapelanatureza.com.br
Postar um comentário

Comentarios