bate papo FMESPERANÇANOSSA

SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Comunidade LGBT está sendo expulsa das escolas pelos conservadores, reclama ativista Toni Reis afirma: "Há um setor da sociedade que saiu do armário: os conservadores."

Resultado de imagem para silas malafaia e toni reis
O professor e diretor presidente da Aliança Nacional LGBTI, Tony Reis é uma figura controversa, que já teve grandes embates com quem se opõe à imposição da agenda gay no Brasil. Ele teve atritos públicos com Silas Malafaia, e tentou impedir que pastores falassem contra homossexualidade na TV.
Após uma série de derrotas na esfera federal no tocante ao ensino da chamada “ideologia de gênero” nas escolas, Reis tenta junto à imprensa transformar isso em violação dos direitos humanos e reclama: “Há um setor da sociedade que saiu do armário: os conservadores.”
Para o ativista, essa reação após anos de liberdade nos governos petistas é “preocupante”. Apesar de tudo que já foi mostrado pela imprensa e por parlamentares como Jair Bolsonaro sobre como essa questão estava impregnada no sistema escolar, ele insiste que expor crianças à homoafetividade como algo natural é apenas ensinar “respeito à diversidade”.
No seu entendimento, o movimento LGBT está perdendo força junto às escolas.  “Uma pesquisa mostrou que 70% dos professores não sabem como lidar com essa questão [ideologia de gênero], então eles silenciam os alunos sobre ela”, insiste, reclamando que “falta também material didático-pedagógico”.
Ao analisar os motivos pelo qual isso vem acontecendo, ele reconhece que os conservadores “acordaram”. Em entrevista ao Globo, afirmou que os ativistas gays pretendem “processar o Estado” após a retirada de termos como “orientação sexual” da Base Nacional Comum.
FONTE:/noticias.gospelprime.com.br
Postar um comentário

Comentarios