SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Bebê baleado no útero da mãe já respira sem aparelhos Arthur segue com quadro de paraplegia, mas os médicos dizem que Arthur ainda tem chances de recuperar o movimento das pernas

    Claudineia dos Santos Melo, vítima grávida de bala perdida no Rio de Janeiro


O bebê Arthur foi baleado no útero da mãe, Claudineia dos Santos Melo (Facebook/Reprodução)

O bebê Arthur, que foi atingido por um tiro quando ainda estava no útero da mãe, Claudineia dos Santos Melo, respira sem a ajuda de aparelhos. A equipe médica do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, disse nesta sexta-feira que o recém-nascido está com paraplegia, mas que ele poderá recuperar o movimento das pernas. O estado de saúde da criança ainda é considerado grave.
O projétil, que perfurou a pelve de Claudineia, passou de raspão pelo crânio do bebê, entrou pelo ombro direito, atingiu a coluna e cruzou o pulmão. Eduardo de Macedo Soares, coordenador médico da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do hospital, disse que, caso o bebê não regenere os movimentos, essa poderá ser a sequela mais grave que a criança levará para vida.
“Ainda há risco à vida, mas é menor do que na última sexta-feira, quando ele deu entrada no hospital. Ainda é muito cedo para fazer qualquer prognóstico e dizer qual é chance para ele se recuperar totalmente e reverter o quadro de paraplegia, mas os bebês surpreendem a gente”, disse o médico.
FONTE:http://veja.abril.com.br
Postar um comentário

Comentarios