SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Condenação de Lula mostra força da Justiça brasileira, diz presidente da Transparência Internacional Declaração foi dada nesta quarta-feira (12), após a condenação do ex-presidente Lula pela Lava Jato

   Resultado de imagem para lula preso
O presidente da Transparência Internacional, José Carlos Ugaz, considerou que a condenação do ex-presidente Lula pela Lava Jato "é um sinal significativo de que o estado de direito está trabalhando no Brasil e que não há impunidade, mesmo para os poderosos". Ele citou ainda as investigações sobre o presidente, Michel Temer, e o senador Aécio Neves (PSDB)A Transparência Internacional é uma ONG considerada referência mundial na análise da corrupção.
A nota foi divulgada nesta quarta-feira (12) após a sentença do juiz Sérgio Moro, que é responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância.
Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. A acusação é pela ocultação da propriedade de uma cobertura triplex em Guarujá, no litoral paulista, recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras.
A defesa do ex-presidente disse que a condenação 'ataca' democracia e que a investigação tem motivação política.
"O escândalo Lava Jato tocou políticos de todas as partes e empresários mais poderosos do Brasil. Não é surpreendente que os investigadores e juízes da Lava Jato estejam agora enfrentando ataques de todos os lados. Esta é a prova de que a corrupção não distingue entre ideologias ou partidos políticos. A Transparência Internacional exige garantias de que as investigações possam prosseguir e que todos os processos judiciais permaneçam independentes e livres de interferências de qualquer partido político", declarou Ugaz.
Outros dois réus no mesmo processo também foram condenados, e quatro, absolvidos. Veja a lista completa.
Centro de análise anticorrupção no Brasil 
Em junho do ano passado, José Ugaz visitou o Paraná e afirmou que a organização pretendia instalar um centro de análise anticorrupção no Brasil. Por trás da decisão, ele declarou que estava a Operação Lava Jato.
Nesta quinta (13), um representante no Brasil da organização disse que o centro de análise já foi instalado em São Paulo e no Rio de Janeiro e que atua em três eixos: um escritório administrativo e de coordenação de projetos, um Centro de Apoio e Incidência Anticorrupção para prestar assistência jurídica e proteção a vítimas e testemunhas de corrupção, e um Centro de Conhecimento Anticorrupção que está sendo incubado na na Fundação Getúlio Vargas.
Quer saber mais notícias do estado? Acesse o G1 Paraná.
Postar um comentário

Comentarios