SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Gleisi defende Maduro e chama Che Guevara de ‘guerrilheiro heroico’ na abertura do Foro de São Paulo Presidente do PT também comemorou a revolução fez fortes cr

     | EVARISTO SA/AFP
A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, fez um forte discurso de esquerda com críticas ao juiz Sergio Moro pela condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante abertura do 23º Foro de São Paulo, na Nicarágua. Ela também enalteceu Che Guevara e Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, além de celebrar o centenário da Revolução Russa.O encontro reúne partidos de esquerda da América Latina e Caribe e ocorre de 16 a 19 de julho. Em seu discurso, Gleisi afirmou que Lula está sofrendo uma perseguição pelo Judiciário e classificou Moro como um representante da direita.
“A direita reacionária e golpista não descansa. Na semana passada um juiz de primeira instância no Brasil condenou o presidente de honra do PT e ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos de prisão com base em delações sem fundamento e sem provas”, disse. “Estamos frente a ofensiva de judicialização da política em todo o continente, e no Brasil a intenção é destruir o PT e impedir que o maior líder popular brasileiro, Lula, seja nosso candidato nas eleições presidenciais de 2018, pois sabem que a possibilidade de sua vitória é enorme”, completou.

Em contrapartida, Gleisi destacou a absolvição do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. “Contra ele apenas pesavam delações e não provas conforme instrui o Código Penal do Brasil, seguido corretamente pelos juízes de segunda instância”, afirmou.

Sobre a direita, a presidente do PT fez duras críticas ao presidente norte-americano Donald Trump, a quem chamou xenófobo e reacionário no social e fascista na política. Ela condenou algumas medidas tomadas por ele como a rejeição ao Acordo de Paris sobre mudanças climáticas, a determinação do acirramento de regras antiimigração, a ingerência no conflito sírio e a revisão do acordo de normalização das relações com Cuba.

“Aproveitamos para manifestar nosso irrestrito apoio e solidariedade aos companheiros do Partido Comunista Cubano e ao povo de Cuba diante do retrocesso imposto pela nova administração do governo estadunidense em relação aos acordos alcançados com a administração Obama e a manutenção do criminoso bloqueio econômico”, discursou.

Venezuela vítima, Che Guevara guerrilheiro heroico

A senadora também disse que o PT “manifesta seu apoio e solidariedade” ao governo de Maduro, que segundo Gleisi, está exposto a uma “violenta ofensiva da direita”. “Temos a expectativa que a Assembleia Constituinte possa contribuir para uma consolidação cada vez maior da revolução bolivariana e que as divergências políticas se resolvam de forma pacífica.”
Gleisi lembrou que neste ano a Revolução Russa de 1917 completa cem anos. “Comemoramos também o cinquentenário da queda em combate e o assassinato posterior do guerrilheiro heroico, o comandante Ernesto Che Guevara, a quem recordamos para que tenhamos sempre presente a necessidade da transformação social de nossos países”, declarou.
Esse tom mais duro com ideias de esquerda tem sido mais comum desde que o PT deixou o governo e passou a ser oposição. Gleisi aproveitou a plateia favorável para fazer um clamor por mais apoio e de retomada do poder. Ela afirmou que o PT defende que é necessário enfatizar a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, os direitos dos trabalhadores imigrantes, o rechaço à xenofobia e ao racismo, além de fomentar a agenda do trabalho decente, a democratização dos meios de comunicação e a valorização da economia social e solidária.
“Mais do que nunca necessitamos de um governo de esquerda de volta ao nosso país para retomar o desenvolvimento nacional, a política externa altiva e ativa e reverter as consequências do ajuste neoliberal imposto pela quadrilha golpista que se instalou no nosso governo”, disse a presidente do PT.
Fonte:www.gazetadopovo.com.br
Postar um comentário

Comentarios