SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Líder de gangue de 19 anos, ‘Carolzinha’ morre após cuspir e atirar na PM

  Resultado de imagem para carolzinha morre
Uma criminosa de 19 anos morreu em uma troca de tiros depois de atingir dois policiais em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta quarta-feira (2). Ela foi revistada em um baile funk e voltou armada para agredir os militares.
Sarah Carolina da Silva de Souza, a Carolzinha, de 19 anos, já tinha sido presa 22 vezes, segundo a PM. Ela seria líder de uma gangue do Morro Vermelho, em Contagem, onde atuava no tráfico de drogas.
Nesta madrugada, Carolzinha estava em um baile funk no bairro São Caetano quando policiais decidiram revistar os frequentadores. Ela foi liberada e voltou armada com uma pistola 380, na garupa de uma moto, e passou atirando.
Um PM foi ferido no joelho e o outro foi salvo pelo colete à prova de balas ao ser atingido na altura do peito.
Os militares revidaram e pediram reforço para a perseguição. Ela foi cercada no aglomerado e, segundo os PMs apontou o revólver. Nesse momento, foi ferida na barriga e na perna.
O boletim de ocorrência registrou que ela chegou a cuspir nos policiais e falou que eles “não valiam nada”.
Carolzinha chegou a ser socorrida para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Teresópolis, mas não resistiu aos ferimentos.
As informações são do portal R7.
Postar um comentário

Comentarios