SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Pastor da Assembléia assume ser gay em plena a própria festa de aniversário e ao lado da namorada

    
O Pastor Paulo Rafael, que pertence a uma igreja Assembléia de Deus, revelou um grande segredo no dia de seu aniversário.
Paulo, que é teólogo e estudante de direito no Ceará, teve o vídeo compartilhado nas redes sociais, no momento que revela seu homossexualismo ao lado da namorada, que até então não sabia de nada.
“Eu escolhi a dedo cada um que estaria no meu aniversário hoje, porque eu queria ver sorriso em vez de lágrimas, e apoio em vez de isolamento”.
Então, sintam-se honrados com o que eu vou dizer para vocês”, afirma o pastor. “Meus amigos, eu, Paulo Rafael, gosto de todos vocês. Mas a história que vou contar para vocês é um absurdo. É a história de um jovem rapaz que nasceu no Ceará, num lar evangélico, na Assembleia de Deus”, continua.
Na sequência, o rapaz diz que certo momento de sua vida percebeu que era diferente e isso fazia com que se sentisse mal. “A minha diferença não podia ser dito, porque ela era um absurdo. Eu convivi com esse absurdo todos os dias da minha vida até hoje”,desabafou o homem.
Segundo ele, em certo momento que era “diferente”, e que esse diferente o fazia se sentir muito mal, era como se ele vivesse com uma arma apontada contra si.
“Eu trabalho, pago as minhas contas, eu sou evangélico, sou uma pessoa que gosta de Deus, gosto da Bíblia, de Jesus, do Espírito Santo, eu creio em Deus, eu passo por muitos problemas, mas sempre quero lutar e batalhar, para mim sempre vencer, nunca desistir, ter força para continuar, eu sou gay (sic)”, afirma o pastor evangélico.
Ao finalizar o discurso, ele foi aplaudido por todos que ali estavam, e disse que continua sendo cristão, mas se despede dos altares e da igreja por uma questão de coerência.
Fonte: Pheeno e Gospel Geral.
Postar um comentário

Comentarios