SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

PT, PCdoB e PSOL não podem ser perdoados em 2018 pelo apoio que dão hoje a Maduro


Quando um político toma uma decisão imoral, deve pagar o preço pelo que faz. Nisto está a essência da ação política, que sempre deve estar vinculada à opinião pública.
O Brasil está assustado com o apoio formal dado pelos partidos PT, PCdoB e PSOL à ditadura de Nicolas Maduro. Eles estão emitindo notas formais posicionando-se ao lado de um ditador que implementou uma constituinte ditatorial (acabando com a democracia no país) e, um dia após o pleito, já começou a prender opositores.
É justo que essa gente possa dar apoio a esse tipo de barbárie impunemente? Será que podem viver como se nada tivesse acontecido? Será que devemos deixá-los viver sem o desgaste de uma decisão tão imoral? Evidentemente não. Ser quisermos fazer algo pela democracia, deveremos cobrar o preço moral de qualquer um que tenha ficado do lado dos horrores perpetrados por Nicolas Maduro.
Pode até ser que Gleisi Hoffmann se sinta eufórica enquanto dá “todo apoio a Maduro” num momento em que seu governo já ultrapassa uma centena de vítimas fatais. Mas essa euforia deve ter seu preço cobrado em 2018.
É preciso que a revolta que estamos sentido com a maldade do PT, do PCdoB e do PSOL se converta em rejeição social a apoiadores de ditaduras. Por isso, precisamos levar a questão dos projetos totalitários de poder ao centro do debate em 2018.
Em eleições passadas, pouco se falou de totalitarismo. É hora de mudar o tom da conversa. A destruição intencional de países – como fazem os bolivarianos – em nome de projetos totalitários de poder deve ser levada à mesa e esmiuçada em todos os debates.
Além de tudo, projetos totalitários de poder são aqueles que levam a corrupção a novos patamares. É por isso que nosso país está envolvido em um caos de corrupção. A coisa só alcançou tal volume pois era preciso sustentar projetos totalitários.
Deixar de falar disso é deixar de falar de nosso real inimigo. Se a corrupção é um flagelo, isso se aplica ainda mais a projetos totalitários de poder que levam a corrupção a escalas jamais vistas.
O que está acontecendo à luz do dia na Venezuela – para horror do mundo civilizado – é apenas aquilo que o PT queria para todos nós. Devemos jogar isso na cara deles a todo momento, desde agora até 2018.
fonte:https://ceticismopolitico.com/2017/08/01/pt-pcdob-e-psol-nao-podem-ser-perdoados-em-2018-pelo-apoio-que-dao-hoje-a-maduro/
Postar um comentário

Comentarios