bate papo FMESPERANÇANOSSA

SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Ex-Assessor De Palocci Admite Negociação Para Compra De Terreno Destinado A Instituto Lula

   
O ex-assessor do ex-ministro Antonio Palocci, Branislav Kontic, confirmou na tarde desta quarta-feira, em depoimento ao juiz Sergio Moro na sede da Justiça Federal do Paraná, que recebeu e-mail de Marcelo Odebrecht com informações sobre a negociação para a compra do terreno destinado à construção do Instituto Lula, prédio que não chegou a ser erguido. Apesar disso, ele negou ter envolvimento nas negociações.
— Eu não tive contato com esse episódio. Vi na ação que havia um e-mail dirigido a mim pelo senhor Marcelo Odebrecht, mas eu não fazia ideia do que se tratava, de que construção se tratava e, simplesmente, transmiti o e-mail. Possivelmente, transmiti o e-mail ao então deputado Palocci — respondeu
Em seguida, Moro perguntou o motivo de Kontic usar a expressão “possivelmente” e ouviu que era porque ele não se recordava exatamente do e-mail e da circunstância em que que ele foi enviado por Odebrecht. O ex-assessor confirmou ser o canal direto para os contatos entre Marcelo Odebrecht e Antonio Palocci.
O juiz Sergio Moro chegou a ler o e-mail de Marcelo Odebrecht enviado a Branislav Kontic.
— O senhor Marcelo Bahia Odebrecht enviou e-mail ao senhor em 22 de setembro de 2010. E ele fala o seguinte: preciso mandar um aatualização sobre o novo prédio para o chefe amanhã. Qual a melhor maneira? Aí, o senhor (Branislav Kontic) respondeu: Marcelo, ele está em Brasília. Talvez seja melhor por fone ou e-mail. Amanhã ele estará em São Paulo — disse Moro, reproduzindo o conteúdo da correspondência eletrônica.
Mais uma vez, Branislav Kontic confirmou ter recebido o e-mail e admitiu lembrar do que foi escrito por Marcelo Odebrecht. No entanto, ele reiterou que não sabia do que se tratava.
— Ele (Marcelo Odebrecht) mandava várias mensagens. Aliás, não só ele. Eu recebia dezenas de mensagens semanais de várias pessoas, trasmitindo recados, mandando nota técnicas, querendo discutir questões legislativas. Enfim, era um volume de trabalho e de demanda sobre o trabalho parlamentar do Palocci muito grande — concluiu.
Fonte:https://www.noticiasbrasilonline.com.br
Postar um comentário

Comentarios