SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

“O Brasil é um chiqueiro de animais imundos”, diz lutador no UFC em SP Após derrotar Demian Maia, o norte-americano Colby Covington disparou contra os brasileiros: “Eles me odeiam e eu não os respeito”

   ALE VIANNA/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO
Com muitas vitórias de brasileiros e uma polêmica envolvendo o norte-americano Colby Covington, o UFC São Paulo foi o último do ano no Brasil e ficou marcado pela derrota de Lyoto Machida na luta principal, na noite deste sábado (28/10), no Ginásio do Ibirapuera.
O brasileiro, ex-campeão dos meio-pesados, retornava após cumprir suspensão de 18 meses por doping. Ele enfrentou Derek Brunson, mas foi nocauteado aos 2min30s do primeiro round. Essa foi sua terceira derrota seguida. O público mostrou respeito ao vencedor e o aplaudiu, ao contrário do que havia acontecido antes, quando Demian Maia enfrentou o falastrão Colby Covington.
O veterano especialista no jiu-jítsu tentou levar o combate para o chão em diversas oportunidades, sem sucesso. No final, os juízes deram a vitória para Covington por decisão unânime, em uma luta bastante sangrenta. Após a vitória, o norte-americano provocou ainda mais a torcida e falou muitas besteiras ao microfone.
“Eu fico um pouco desapontado, pois vim aqui para aposentar o Demian Maia e finalizá-lo. Mas depois do que aconteceu, eu não acho que ele vá voltar, então estou feliz. A reação da torcida era o que eu esperava, eles me odeiam e eu não os respeito. Eles não precisam traduzir o que eu disse porque eu estava falando com os Estados Unidos, onde meus fãs me apoiam. O Brasil é um chiqueiro de animais imundos”, afirmou.
Ao descer do octógono, foi alvejado por copos dos torcedores e teve que sair rápido. Os seguranças ajudaram o atleta a deixar a área de acesso ao octógono.
Segundo David Shaw, vice-presidente sênior internacional do UFC, o lutador será julgado pelo Comitê de Conduta. “Ele vai rever a situação, não estamos felizes com isso. Eu não conversei com ele nem com sua equipe depois da luta, mas punições são possíveis. É um novo território para nós e ainda vamos pensar nisso. Não gostamos do que aconteceu, pois investimos no mercado brasileiro e no apoio dos fãs”, lamentou.
Em sua luta, Pedro Munhoz sofreu com os jabs de Rob Font, que o deixaram com sangue no rosto. Mas em uma ação rápida, ele aplicou uma guilhotina no adversário, que desistiu. “A gente treina todo dia para isso, para dar um show. Estou preparado e provei que posso enfrentar qualquer um da categoria.”
Em outra luta do card principal, Francisco Massaranduba teve um duelo equilibrado com Jim Miller, levou a melhor e venceu por decisão unânime. “Eu adoro o calor do público brasileiro, mas gosto mais ainda do MMA”, explicou o atleta de 39 anos, que mostrou um ritmo forte. “Eu só treino, descanso e curto minha mulher e agora meu filho.”
Já Thiago Marreta fez jus ao apelido e não tomou conhecimento de Jack Hermansson. No finalzinho do primeiro round, nocauteou o rival com uma sequência de socos. “Fico feliz de proporcionar esse espetáculo para o público. Ele é um ótimo lutador, é rápido, então minha estratégia foi ficar plantado e acertá-lo como um atirador de elite”, disse.
Mesmo enfrentando um adversário 15 centímetros mais alto, o baixinho John Lineker provou no octógono sua força diante de Marlo Vera e ganhou por decisão unânime. “Estou muito feliz por ter voltado. Fiquei 10 meses parado, é normal cansar, mas meu objetivo é ser campeão do UFC e vou continuar assim. Soltaram a fera, agora estou aqui para ser campeão”, avisou, feliz da vida
Confira os resultados do UFC FIGHT NIGHT:
Derek Brunson venceu Lyoto Machida por nocaute a 2min30s do 1º round
Colby Covington venceu Demian Maia por decisão unânime
Pedro Munhoz venceu Rob Font por finalização a 4min03s do 1º round
Francisco Massaranduba venceu Jim Miller por decisão unânime
Thiago Marreta venceu Jack Hermansson por nocaute técnico a 4min59s do 1º round
John Lineker venceu Marlon Vera por decisão unânime
Vicente Luque venceu Niko Price por finalização a 4min08s do 2º round
Antônio Carlos Cara de Sapato venceu Jack Marshman por finalização a 4min30s do 1º round
Jared Gordon venceu Hacran Dias por decisão unânime
Elizeu Capoeira venceu Max Griffin por decisão unânime
Deiveson Figueiredo venceu Jarred Brooks por decisão dividida
Marcelo Golm venceu Christian Colombo por finalização a 2min08s do 1º round
FONTE:https://www.metropoles.com
Postar um comentário

Comentarios