SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Jesus come com os pecadores

Resultado de imagem para JESUS COMENDO COM OS FARISEU
“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e, ele, comigo.”
(Apocalipse)
   Em Lucas 05: 29 e 30 há o relato de que Levi ofereceu, em sua casa, um banquete a Jesus. Ele aceitou o convite e com ele à mesa achavam-se publicanos e outros mais. Os fariseus e seus escribas questionavam os discípulos de Cristo, perguntando-lhes: “Por que comeis e bebeis com os publicanos e pecadores?”. Os fariseus, para quem não sabe, eram os hipócritas, os arrogantes, os dissimuladores, os falsos mestres. 
Sim, Jesus come com os pecadores e isso gera em mim motivo de contentamento, alegria, satisfação e ânimo. Cristo quebrou tabus. O primeiro é o de que Deus não pertence a um grupo seleto, a uma ala espiritual da igreja. E isso vale para todos: pastores, papas, padres, presbíteros, diáconos e outros cargos mais. Deus é Deus. É livre. Age da forma que bem entender. Senta-se à mesa com quem quiser, principalmente se aqueles têm singeleza de coração e vontade de entregar suas vidas a Ele. Por essas razões, falo com toda consciência e discernimento que possuo que o Deus meu é o mesmo Deus da prostituta, do mendigo, do alcoólatra, do desesperado – mesmo que alguns deles ainda não saibam que Deus É!

O outro tabu quebrado é que Jesus pregou e viveu a humildade. Se há humildade, não há espaço para arrogância espiritual; se se senta à mesa com os pecadores, não há motivo para alguém dizer que é “o cara”; se se come com os pecadores, o alimento é o mesmo para todos, independente da classe social; se há ânimo para sentar-se próximo aos pecadores, não se pode desejar estar em um degrau superior. 

Se Jesus se posiciona à mesa com os pecadores é óbvio que ele vai ao encontro dos que precisam, dos necessitados, daqueles que fazem da sua oração silenciosa um grito incomensurável de socorro. Deus é Deus, não se pode subestimá-lo, designar sua maneira de agir e proceder. Peca quem age assim, peca quem prega assim, peca quem pensa assim. Peca porque limita Deus, tornando-o um ser previsível e perceptível. Não! A eternidade de Deus é feita de surpresas, tipo das que os fariseus tomaram. E nas surpresas divinas, sigo minha trajetória consciente que Deus se revela de forma magnífica na Bíblia. Lei-a, com o espírito, e fique estupefato como Deus ama; lei-a, sem preconceitos, e se impressione com o seu poder, com sua ressurreição, com suas curas; lei-a, com os olhos da fé, e observe que Deus é tão presente. E a nossa teimosia e as pseudopregações que deixam a impressão que Deus é de apenas alguns. 

Não! Ele come com os pecadores, dos quais eu sou o maior.

Fonte:http://www.clebertoledo.com.br
Postar um comentário

Comentarios