SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

URGENTE: Ideologia De Gênero Pode Ser Implantada Em Todas Escolas Do Brasil A Qualquer Momento


A constituição federal traz a competência privativa da União pra legislar sobre educação e também fala que essas competências tem que passar por aprovação do Congresso“, explicou Filipe Barros ao Diário Nacional quando questionado sobre os problemas da nova Base Nacional Comum Curricular.
Barros é vereador na cidade de Londrina, Paraná, e tem se mostrado o político mais engajado em combater pontos controversos e irregulares da nova BNCC: “Querem aprovar isso [a nova BNCC] através de um projeto de resolução do MEC. O projeto de resolução é pra tratar de questões internas, não serve pra isso. Obviamente que a decisão tem que ser do Congresso Nacional e não de uma canetada do ministro”. 
O grande problema se resume a isso: o ministro da Educação, José Bezerra Mendonça Filho, está passando por cima da Constituição. Pode implantar a nova BNCC através de uma resolução interna, o que é ilegal. A prerrogativa é do Congresso Nacional. 
Não somente isso, o documento proposta contém vários pontos controversos, como os apontados nas páginas 165 e 181, como já reportado por este jornal.
Na página 165 do documento é disposto sobre o que será ensinado pela disciplina de ARTE do 6º ao 9º ano, da seguinte forma:
(EF69AR15) Refletir sobre as experiências corporais pessoais e coletivas desenvolvidas em aula ou vivenciadas em outros contextos, de modo a problematizar questões de gênero, corpo e sexualidade. 
Já a página 181 dispõe sobre as competências específicas de educação física para o ensino fundamental:
8. Reconhecer as práticas corporais como elementos constitutivos da identidade cultural dos povos e grupos, com base na análise dos marcadores sociais de gênero, geração, padrões corporais, etnia, religião.
Ao Ceticismo Político, Luciano Ayan escreve:
“Com a nova BNCC, todas as batalhas contra a Ideologia de Gênero e a doutrinação marxista nas escolas terão sido em vão, pois esses conteúdos serão inseridos goela abaixo via revisão da BNCC.”.
Filipe Barros está buscando esclarecer a população através de suas redes sociais. O primeiro vídeo alertando sobre o que estava acontecendo foi censurado e retirado do ar pelo Facebook.
Por sorte, este ainda está disponível, assista:
Postar um comentário

Comentarios