SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Netos de Edir Macedo negam rapto pela Igreja Universal Irmãos foram citados em série de reportagens de emissora portuguesa sobre envolvimento da igreja em suposto esquema de tráfico de crianças

Netos de Edir Macedo
Os netos do bispo da Igreja Universal do Reino de DeusEdir Macedo, rebateram a emissora de TV portuguesa que veiculou uma série de reportagens que envolve a IURD em um suposto esquema de tráfico de crianças. Em um vídeo publicado no YouTube, Louis Carlos de Andrade e Vera de Andrade afirmam que a emissora está mentindo.
Segundo a emissora, líder de audiência na TV aberta em Portugal, várias crianças desapareceram de um lar pertencente à IURD depois de terem sido deixadas lá por famílias pobres. Na série “O Segredo dos Deuses”, o canal português sustenta que essas crianças acabavam em outro país e depois eram adotadas irregularmente por bispos e pastores da Universal, fundada por Macedo há 40 anos.
Duas dessas crianças, segundo a reportagem, seriam Louis Carlos e Vera de Andrade, adotados pela filha mais nova do bispo, Viviane Freitas. “A TVI está dizendo coisas a nosso respeito que não são verdadeiras. Estão dizendo que fomos raptados pela cúpula da Igreja Universal, mas nós não fomos raptados”, disse Louis no vídeo. “Fomos adotados de forma legal”.
ouis Carlos afirmou que a atitude da emissora portuguesa “não é justa”. “Fomos acolhidos por uma família que nos ama e vivemos muito bem com eles. Queremos dizer à TVI que não é justo, de forma nenhuma, o que eles estão fazendo conosco. E queremos o direito de resposta a vocês”, disse
No mesmo vídeo, Vera afirma que a adoção do casal foi autorizada pelas três entidades com maior credibilidade em Portugal: a Santa Casa de Misericórdia, o Tribunal de Família de Lisboa e a Segurança Social. Ela pede também que a TVI pare de veicular o nome dos dois, bem como a imagem deles.
“Pelo menos deveriam nos respeitar. E com certeza o jornalismo da TVI perdeu qualquer credibilidade”, afirmou ela. “Quero dizer como cidadã portuguesa quer vou exigir meu direito por me sentir lesada e desde já eu proíbo que minha imagem e meu nome seja divulgado na TV”. A Universal emitiu uma nota na qual afirma que a TVI promove uma “campanha difamatória” contra a instituição.
Postar um comentário

Comentarios