SIGA-ME

SIGA-ME

Seguidores da revista

Clima Tempo

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Paulo Pimenta dá voz de prisão a Carla Zambelli, após ativista afirmar que o PT roubou

  Resultado de imagem para Paulo Pimenta dá voz de prisão a Carla Zambelli, após ativista afirmar que o PT roubou
O deputado do petista Paulo Pimenta (RS) deu voz de prisão à representante do movimento Nas Ruas Carla Zambelli nesta quintafeira (30) dentro do Senado Federal, após ela ter dito que o PT roubou. A confusão aconteceu no corredor de plenários de comissões após o fim de uma sessão da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS, frigorífico controlado pelo grupo J&F, para apurar supostas irregularidades praticadas pela empresa. Após abordar os deputados e questioná-los sobre a “intenção das perguntas” a Duran, Pimenta afirmou que Carla deveria “trabalhar”. Em resposta, ela falou “eu estou trabalhando, ao contrário de vocês que estão roubando”. Depois da declaração de Carla, Pimenta perguntou “o que a senhora falou?” e se dirigiu a um policial legislativo: “Olha só, essa senhora aqui está dizendo que eu estou roubando”. Ela respondeu: “ué, o PT não está roubando?” Carla questionou ainda se eles tinham “medo de perguntas” do grupo e “medo do Sergio Moro”. “Quando o senhor perder o foro privilegiado, o senhor vai encontrar com ele, viu? Vai ter um encontro bem gostoso com o Sergio Moro quando perder seu foro no ano que vem”, disse a representante do Nas Ruas. Depois de mais bate-boca, Carla foi encaminhada para a delegacia, onde continuou a transmitir o caso ao vivo. Segundo ela a acusação do roubo foi “genérica” e não se dirigiu a um parlamentar em específico.
Fonte:https://republicadecuritibaonline.com/
Postar um comentário

Comentarios