sábado, 27 de janeiro de 2018

Surpreendente RIQUEZA dos filhos de Lula começa a ser investigada


Lulinha, Fábio Luiz Lula da Silva, antigo monitor de jardim zoológico, é o orgulho do pai, o ex-presidente Lula. Lulinha foi investigado por uma de suas empresas, a Gamecorp, ter recebido em 2005 um aporte de 5 milhões de reais da antiga Telemar (atual Oi), na qual o BNDES tinha participação.
Em 2006, quando a sociedade com a empresa de telefonia se tornou pública, Lula foi questionado e respondeu ao jornal Folha de S. Paulo que seu filho primogênito era um “Ronaldinho” nos negócios, uma referência ao jogador Ronaldinho Gaúcho, que vivia o auge de sua carreira naquele momento.
A Polícia Federal, que cumpriu mandados de busca e apreensão da Operação Lava Jato na casa do ex-presidente e dos seus filhos, concluiu que as empresas de Jonas Suassuna, um dos sócios de Lulinha na Gamecorp e em outros empreendimentos, registraram o recebimento de 750 milhões de reais entre os anos de 2004 e 2016.
Imagem relacionada
O pendor para o sucesso econômico dos outros filhos de Lula, todo ele emergiu após a ascensão do pai a Presidência, começa a ser investigado e pode resultar em graves consequências para o clã dos Lula da Silva
O apartamento onde Fábio Luís mora em São Paulo, avaliado em 6 milhões de reais e cujo aluguel estimado é de 40.000 reais mensais, pertence a Suassuna. A PF afirma que o filho de Lula, no entanto, repassou eventualmente, entre maio de 2014 e fevereiro de 2016, mensalidades de 15.000 reais ao dono do imóvel.
VEJA TAMBÉM:
“Essas transferências não contemplam todos os meses do período de maio de 2014 fevereiro de 2016, assim como seriam em valor inferior à estimativa realizada pelo fisco federal para valor do aluguel do imóvel”, diz laudo dos investigadores, que analisaram a movimentação financeira e a evolução patrimonial de Lulinha de 2004 a 2014. Detalhe: não há qualquer registro de que o apartamento tenha sido alugado ao primogênito dos Lula da Silva.
Já o filho caçula do petista, Luís Cláudio Lula da Silva, é réu em uma ação da Justiça Federal do Distrito Federal ao lado do pai. O Ministério Público Federal apurou que Lula e os consultores Mauro Marcondes e Cristina Mautoni participaram de negociações irregulares no contrato de compra de 36 caças Gripen, da empresa sueca Saab, e em uma medida provisória para prorrogação de incentivos fiscais para montadoras de veículos. Segundo o MPF, Luís Cláudio recebeu 2,5 milhões de reais da empresa de Marcondes e Cristina por uma consultoria que, afirma o MPF, é fictícia.
Compartilhe
Fonte: Cesar Weis
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios