quarta-feira, 14 de março de 2018

Padre denuncia evento de sexo livre e diz que Brasil está como “Sodoma e Gomorra” Pároco Luiz Augusto, de Goiânia, divulga vídeo com grave denúncia

Há muito tempo que diferentes líderes religiosos e políticos vêm chamando a atenção para a situação moral do Brasil. O uso das comparações com “Sodoma e Gomorra” aparecem com frequência para apontar as práticas de perversão sexual que parecem se multiplicar pela nação.
O episódio mais recente é a denúncia do Padre Luiz Augusto.  Em um vídeo que circula nas redes sociais, ele denuncia o “Sexo Surubão 2018″. Durante dois dias em 17 e 18 de março, espera-se que centenas de pessoas compareçam a uma chácara em Goiânia para o evento de sexo livre.
O material de divulgação afirma que mais de 300 mulheres já foram inscritas. Segundo o padre, a ideia é promover relações sexuais “de todos os tipos”, incluindo as homoafetivas e as grupais.
“Sodoma e Gomorra fica muito longe do que está acontecendo neste país. Os homens perderam a direção e a razão. Como é que, em nosso país, um evento desse tem autorização legal para ser realizado? Homens e mulheres fazendo sexo pior que animais… Isto é uma vergonha!”, disparou Bezerra.
Lamentando a realização desse tipo de atividade, o líder católico pede que as pessoas façam orações e denunciem o que chama de “inexplicável” e “animalesca”. O pároco acredita que o evento “fere a dignidade” de qualquer cidadão de bem, mesmo os que não são religiosos.

le faz um apelo pelo bom senso, lembrando que “neste mundo tudo é permitido”, mas que existe uma porta estreita, que é Jesus. “Clamemos pela glória de Deus, clamemos pela justiça de Deus”, encerrou.
Assista:

FONTE:https://noticias.gospelprime.com.br
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios