quinta-feira, 15 de março de 2018

Prisão de Lula é apenas o primeiro capítulo da Lava Jato em 2018. Organização criminosa vai cair por completo


nquanto meios de comunicação, políticos de todos os partidos, artistas e empresários bilionários celebravam os feitos extraordinários dos ex-presidentes Lula, Dilma durante os governos do PT, O Brasil era vilipendiosamente assaltado por uma das maiores organizações criminosas que este país já viu.

É fato que todos os cúmplices de Lula e Dilma tinham conhecimento do descalabro dos governos petistas, mas se sentiam gratos por terem sido convidados a compartilhar do dinheiro suado do contribuinte.

Mas enquanto todos se fartavam e pouco se importavam com as consequências da roubalheira para o povo brasileiro, poucos se davam conta de que um juiz de primeira instância já havia se apercebido da existência da organização criminosa que se apoderou do poder central do Estado.

O juiz federal Sérgio Moro identificou que estava em curso no país um gigantesco esquema de corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes perpetrados pela organização criminosa que havia se instalado no poder no ano de 2003 e já estava há mais de uma década espalhando seus tentáculos e expandindo seu raio de influência entre meios de comunicação, personalidades públicas, políticos, empresários e formadores de opinião. 

Moro percebeu uma ponta no nov/elo que ocultava um emaranhado de crimes e resolveu puxá-la. Logo começou a se dar conta de que os crimes praticados pelos integrantes da organização criminosa comandada por Lula eram bem maiores do que qualquer um poderia supor.

Se por um lado, Sérgio Moro se tornou um dos principais personagens da história recente do país, os contemplados com a generosidade de Lula com o dinheiro do contribuinte não se conformaram com o fato de seu grande padrinho ter caído em desgraça pelas mãos do juiz federal.

Moro sabia que seria duramente atacado e que as forças dominantes fariam de tudo para demovê-lo da determinação de prosseguir com sua obstinada busca pela Justiça. Mas no lugar de recuar, Moro prosseguiu perscrutando os caminhos do crime e concluiu que  "A corrupção sistêmica é produto de uma prática criminosa serial e não um ato isolado no tempo e espaço. Não raramente os casos de corrupção descobertos constituem apenas uma amostragem de atividades criminosas muito mais extensa",  destacou o magistrado no despacho que autorizou a deflagração da 33ª fase da Lava-Jato.

A percepção de que Moro, a Justiça e a sociedade começam a prevalecer sobre os membros da organização criminosa e seus cúmplices se fortalece nestes primeiros meses de 2018. Além da confirmação de sua condenação imposta ao ex-presidente Lula pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região no dia 24 de janeiro, Moro possui trunfos que podem alcançar outros integrantes da organização criminosa.

A Lava Jato deve deflagrar novas operações este ano. As mais temidas são justamente aquelas previstas para acontecer após a prisão do ex-presidente Lula. Neste ano, muitos daqueles que estiveram no epicentro dos esquemas de corrupção do PT ao longo da última década e meia devem ser alcançados. Entre eles, a ex-presidente Dilma Rousseff e o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega.
Fonte:http://www.imprensaviva.com/
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios