sábado, 25 de agosto de 2018

Destemido, Deltan desmascara Toffoli e pede apoio da sociedade para salvar a Lava Jato


O que nos levar a ter crença de que a luta do país contra a impunidade e contra a corrupção não será em vão, é constatar o destemor de figuras como o procurador da República Deltan Dallagnol. Na noite desta segunda-feira (2), no embalo da vitória da Seleção Brasileira, o ministro Dias Toffoli devolveu a plena liberdade para José Dirceu. O criminoso não vai precisar sequer usar a tornozeleira eletrônica, mesmo com uma condenação de mais de 30 anos, em 2ª instância e a notória reincidência na pratica de roubo ao dinheiro público. Implacável, Deltan postou: “Dirceu foi preso para cumprir pena quando vigiam cautelares (como tornozeleira). Em seguida, a 2ª Turma suspendeu pena contra decisão do STF que permite prisão em 2ª instância. Naturalmente, cautelares voltavam a valer. Agora, Toffoli cancela cautelares de seu ex-chefe.”


Parece notória a desavergonhada proteção do ex-subordinado ao ex-ministro. Tem-se a nítida impressão de que Toffoli ainda continua subordinado a Dirceu. A rigor, esse ministro deveria se dar por suspeito para julgar qualquer coisa ligada ao petista. Toffoli, além de amigo intimo, foi assessor justamente na época em que Dirceu surrupiava os cofres públicos do povo brasileiro. 

Por outro lado, vale lembrar uma postagem de 2017. Deltan estampou uma manchete com uma declaração sua ao Correio Brasiliense onde dizia “Políticos com foro ficarão impunes se nada mudar” e pedia o apoio da população para o futuro da operação. Isso continua sendo fundamental. Cabe a sociedade decidir o que quer. 







FONTE:https://www.jornaldacidadeonline.com.br
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios