segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Gleisi, Lindbergh e outros petistas precisam desesperadamente de Lula em seus palanques


Os petistas que precisa garantir a reeleição em outubro não escondem o desespero nestes meses que antecedem o início das campanhas em todo o país. A dependência dos candidatos do PT da presença do ex-presidente Lula em seus palanques é enorme, daí todo o desespero pela soltura do condenado.

Há poucos dias, o senador Lindbergh Farias protagonizou um espetáculo ridículo em uma rua de comércio popular de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. O petista participou de um ato em defesa de Lula, mas não conseguiu atrair a atenção de nenhum dos transeuntes. Lindbergh falou por longos minutos sem que ninguém se dignasse a parar para ouvi-lo ou para tirar uma selfie com o Lindinho em seu reduto eleitoral. 


O poder de mobilização dos petistas sem Lula é praticamente zero. O próprio Lula já havia protagonizado episódios deprimentes durante sua caravana pelo país nos meses que antecederam sua prisão. Apesar do desgaste e da baixa preferência do eleitorado nas pesquisas espontâneas, Lula ainda é o único no PT capaz de atrair a atenção de parte do eleitorado nas periferias. O petista conta com o apoio de artistas e políticos influentes e ainda consegue atrair eleitores. Mas preso, Lula não tem como tirar os petistas do ostracismo político. Todos se elegeram nas costas do condenado e se tornaram dependentes de sua influência. 
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios