terça-feira, 7 de agosto de 2018

O PT cometeu crimes terríveis contra a democracia, diz Pedro Cardoso


Acuado por sua cumplicidade de décadas com o Partido dos Trabalhadores, o ator Pedro Cardoso, que vive há três anos em Portugal, concedeu uma breve entrevista à Folha esta semana e se viu obrigado a reconhecer o óbvio: "Não tenho nenhuma ilusão. O PT cometeu crimes terríveis contra a democracia", reconheceu o ator.

Assim como qualquer petista ou ex-petista, Pedro Cardoso reconhece as barbaridades cometidas pelo partido, como o projeto de financiamento de um plano de poder baseado na corrupção e desvios de recursos públicos:

"O fascismo muitas vezes está disfarçado também de uma democracia regular. Porque o que o PT fazia também era uma atitude fascista. Você colocar o Estado para financiar o teu projeto e se imaginar perpétuo no poder é fascista".

Talvez, o grande equívoco de Pedro Cardoso tenha sido o de endossar a postura do PT, historicamente contrária ao sentido do processo civilizatório. O ator compara a corrupção do partido com a corrupção do povo:

"Votei no PT a vida toda. Não tenho nenhuma ilusão. O PT cometeu crimes terríveis contra a democracia. Entretanto, também acho que o ódio ao PT como o único mal do Brasil não é o ódio ao PT. É um ódio à brasilidade, que o PT, ainda que simbolicamente, representa", afirmou o ator, dando a entender que a cultura da corrupção é uma marca da "brasilidade, que o PT, ainda que simbolicamente, representa".

O papel dos líderes de grandes nações é o de guiar seu povo rumo à evolução e amadurecimento. No caso do PT, as lideranças do partido fizeram justamente o contrário. Neste momento, os petistas travam uma batalha para descriminalizar  práticas como a corrupção e lavagem de dinheiro apenas com o propósito de livrar seu grande líder, o ex-presidente Lula, da cadeia.

Pedro Cardoso está enganado. Não é bem isso que a maioria da sociedade quer. A tal da 'brasilidade' (malandragem),  à qual muitos petistas se referem, está sendo cada vez mais repudiada pelo povo.

Assim como os demais petistas e ex-petistas, Pedro Cardoso aponta para os erros do PT, mas ainda encontra dificuldades em assumir abertamente os próprios erros e equívocos. " Acho que, de todos os erros, o PT foi o meu melhor erro!" Que o diga os cerca de 13 milhões de desempregados e dezenas ou centenas de empresários falidos após o trágico fim dos governos corruptos do PT no Brasil.

Pedro Cardoso foi banido da Rede Globo há alguns anos. Magoado, o ator teceu duras críticas contra a emissora que trabalhou durante três décadas em uma série de entrevistas. com Mauricio Stycer, do UOL, chamou a TV de "acovardada e conservadora". No programa Pânico, da rádio Jovem Pan, Pedro Cardoso se queixou que seus antigos patrões não valorizaram sua história. para Gugu Liberato, da Record. Lá, criticou Verdades Secretas e o excesso de nudez, afirmando que a emissora estaria "vendendo conteúdo erótico disfarçado de interesse intelectual".

Na entrevista à Folha deste fim de semana, o ator foi mais comedido e até elogiou a Globo:

"Ainda acho que é o melhor lugar para se trabalhar, em televisão, em oposição às outras que estão dominadas por fanatismos religiosos, desonestidades de fundo religioso. Ou de fundo de desinteresse absoluto por qualquer coisa.

 A família Marinho [que controla a emissora] tem méritos por ter uma empresa organizada. Dentro do que eles compreendem ser importante para o Brasil, eles fazem. É um assunto, para mim, sem conflito", disse o ator. Será vontade de voltar?


Com informações da Folha
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios