segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Elon Musk fuma maconha em programa ao vivo e executivos da Tesla pedem demissão

Resultado de imagem para Elon Musk fuma maconha em programa ao vivo e executivos da Tesla pedem demissão
Elon Musk se envolveu em mais uma controvérsia. O CEO e cofundador da Tesla e da SpaceX participou nesta quinta-feira (6) do podcast do comentarista de UFC Joe Rogan e, no meio do programa, resolveu dar um tapa na pantera.
Ao longo de duas horas e meia de programa, Musk falou de seus planos de construir um avião elétrico capaz de fazer decolagem vertical e alcançar velocidades supersônicas. Apesar de a ideia empolgar, ele logo tratou de jogar um balde de água fria nos entusiastas e disse que, no momento, há outras prioridades para suas empresas: "Carros elétricos são importantes, painéis solares são importantes, armazenamento estacionário de energia é importante... Todas essas coisas são mais importantes que criar um avião elétrico".
O executivo também aproveitou a oportunidade para criticar a utilização indiscriminada de combustíveis fósseis, classificando-os como "o experimento mais estúpido da história da humanidade".
A partir daí, a conversa transitou por outros caminhos, até que Rogan apresentou o executivo a uma mistura de tabaco e maconha. "E isso é legal, né?", questionou o executivo. "Totalmente legal", respondeu o apresentador. Musk então deu um trago e disse que acha que já experimentou maconha uma vez. "Qual é, cara?", retrucou Rogan em tom jocoso.
A risadinha de canto de boca tem uma explicação: no começo de agosto, Musk insinuou no Twitter que fecharia o capital da Tesla e recompraria as ações da companhia por US$ 420. A publicação estremeceu o mercado financeiro, causou estranheza em analistas e rendeu algumas teorias da conspiração, que ganharam respaldo numa declaração feita pela rapper Azealia Banks no Instagram. Em publicação, a cantora disse ter passado um tempo hospedada com Musk e sua namorada, a também cantora Grimes, e vê-la várias vezes confortando o bilionário por ter publicado no Twitter durante uma "viagem lisérgica".
Dias depois, Musk veio a público negar que estava "louco na droga" quando falou no Twitter e que não consumiria maconha porque ela "não é útil para a produtividade". Apesar dos esclarecimentos e pedidos de desculpas aos acionistas, Musk foi acusado e processado por tentar manipular as ações da Tesla na Bolsa.

Repecursão negativa

Apesar de o episódio de ontem ter ocorrido na Califórnia, estado norte-americano onde o uso recreacional da maconha é liberado, ele não foi bem recebido pelos executivos da Tesla.
Na manhã desta sexta-feira (7), o executivo oficial de contas da montadora, Dave Morton, pediu demissão do cargo menos de um mês depois de assumi-lo. Em comunicado, Morton explicou que "o nível de atenção pública recebida pela empresa, bem como o andar dos trabalhos na companhia, excederam minhas expectativas".
A diretora de recursos humanos, Gabrielle Toledano, também decidiu não trabalhar mais para a Tesla. Em entrevista à Bloomberg, ela revelou que não retornaria aos escritórios depois de seu período de férias chegar ao fim.
O mercado também não reagiu bem ao ocorrido. Na manhã de hoje, as ações da Tesla estavam sendo negociadas numa baixa de 10%, a maior desvalorização sofrida pela empresa em dois anos. No momento em que esta matéria é escrita, entretanto, a companhia apresentou uma ligeira recuperação e opera em baixa de 5,31%.
Fonte: Tesla, The Verge (1) (2)Bloomberg
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios