terça-feira, 18 de setembro de 2018

Estado de saúde do pastor Abílio Santana é grave, mas risco de morte foi afastado


O estado de saúde do pastor Abílio Santana é considerado grave e inspira cuidados, apesar de o risco de morte já ter sido afastado pelos médicos que o atenderam após o acidente de trânsito do último sábado.
O pastor e candidato a deputado federal viajava na rodovia BR 235, altura da cidade de Casa Nova (Km 390) quando um dos pneus do carro estourou, causando um capotamento. O acidente causou uma trinca na clavícula do pastor, dois ferimentos na cabeça e uma hemorragia em um dos pulmões.O filho do pastor, Misael Santana, usou sua página no Facebook para celebrar o livramento do pai: “Satanás sabe para qual propósito Deus está enviando pastor Abílio a Brasília. Estamos em guerra, irmãos! Mas nosso general, vence todas! E essa o inferno perdeu mais uma vez!”, escreveu.
Abílio segue hospitalizado desde o sábado, e está sendo mantido sedado. Ele foi transportado para Salvador na madrugada da última segunda-feira, 17 de setembro. “Glórias a Deus! Chegando em Salvador! Continuemos orando pela vida do pastor Abílio Santana e […] na sua recuperação e nenhuma sequela em nome de Jesus”, escreveu um dos acompanhantes do pastor, Luis Sacramento França. A publicação foi compartilhada por Misael.
Segundo informações do portal JM Notícia, o pastor Abílio Santana deve passar por cirurgia para avançar uma etapa na recuperação. A assessoria do pastor tem publicado vídeos com recados de pastores desejando melhoras a Abílio e convocando o público a orar por sua vida.
fonte:https://noticias.gospelmais.com.br
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios