quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Adão e Eva: pesquisa sobre DNA constata que humanos vieram de um único casal


Outras pesquisas científicas que se baseiam na Teoria da Evolução podem ser obrigadas a rever suas conclusões após um novo estudo sobre DNA comprovar o que diz a Bíblia Sagrada sobre a origem humana.
Uma pesquisa abrangente do código genético mostra que a raça humana surgiu de um único casal adulto. A pesquisa foi liderada pela Universidade Rockefeller e pela Universidade de Basel, na Suíça, e surpreendeu a todos os envolvidos.

“Esta conclusão é muito surpreendente”, disse David Thaler, pesquisador associado da Universidade de Basel. “E eu lutei contra isso o mais forte que pude”, acrescentou, revelando sua contrariedade por ver o relato bíblico sendo comprovado.
A pesquisa ainda mantém uma compreensão sobre a idade do planeta diferente do narrado na Bíblia, apontando que os humanos modernos teriam surgido entre 100 mil e 200 mil anos, mas o tempo estimado é muito diferente, e mais recente, do que as alegações da teoria da evolução.
Além dessa diferença, o casal “Adão e Eva” da pesquisa teria surgido após um evento catastrófico que quase eliminou a raça humana. A Bíblia é uma história de um casal criado por Deus já na fase adulta.Outra surpresa para os cientistas, no entanto, foi que nove de cada 10 espécies de animais também vêm de um único par de seres. Os dois cientistas que lideraram o estudo concluíram que 90% de todas as espécies de animais vivos hoje vêm de pais que começaram a dar à luz aproximadamente na mesma época, menos de 250 mil anos atrás.
“No momento em que os humanos colocam tanta ênfase nas diferenças individuais e de grupo, talvez devêssemos passar mais tempo nos modos como nos parecemos um com o outro e com o resto do reino animal”, disse Mark Stoeckle, o outro responsável pelo estudo.
O estudo também sugere que pessoas e animais são muito semelhantes geneticamente entre si, apontando o que pode ser interpretado como uma espécie de assinatura do Criador. “Se um marciano pousasse na Terra e encontrasse um bando de pombos e uma multidão de humanos, um não pareceria mais diverso do que o outro de acordo com a medida básica do DNA mitocondrial”, explicou Jesse Ausubel, diretor do Programa para o Meio Ambiente Humano na Universidade Rockefeller.
De acordo com o portal WND, Stoeckle aprova a ilustração, acrescentando que “cultura, experiência de vida e outras coisas podem tornar as pessoas muito diferentes, mas em termos de biologia básica, somos como os pássaros”.
fonte:https://noticias.gospelmais.com.br
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios