segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Lula processou dezenas de pessoas que o chamaram de ladrão. Até agora, perdeu todas as causa


Com a escalada de denúncias na Lava Jato, o ex-presidente Lula se viu obrigado a adotar uma medida radical para conter os xingamentos na imprensa e nas redes sociais: prometeu que ia processar todo mundo e afirmou que faria com que jornalistas sentissem a dor no próprio bolso. Mas a cruzada do petista para calar a imprensa fracassou.

Até o momento, Lula perdeu praticamente todas as ações que moveu contra seus detratores. No caso mais recente, o comentarista da TV Cultura e da Rádio Jovem Pan, Marco Antônio Villa, foi absolvido em um processo de  calúnia e difamação em rede nacional movido pelo ex-presidente Lula.

A juíza Eliana Cassales Tosi, da 30ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, que absolveu o comentarista ainda esclareceu que qualquer brasileiro pode chamar Lula de ladrão.

De acordo com a decisão judicial, a fala de Marco Antônio Villa não constitui crime, ainda que tenha conteúdo mordaz, podendo se enquadrar dentro do direito de crítica e exercício da liberdade de expressão e opinião. “As ofensas desferidas contra o Querelante não são de cunho pessoal, não atacam a pessoa natural e seus atributos, mas sim a atuação política, a administração que teria sido exercida pela pessoa pública”, afirmou a juíza Eliana Cassales.

“As pessoas públicas estão mais sujeitas a críticas e opiniões do público, inerentes e inevitáveis em um regime democrático”, disse a julgadora.

Na ação movida pelo Instituto Lula, queixas de que Villa teria dito que o ex-presidente “mente”, que é “culpado de tráfico de influência internacional”, além de “réu oculto do mensalão”, “chefe do petrolão”, “chefe da quadrilha” e que teria organizado “esquemas de corrupção”. Villa manteve o que falou à época. Essa foi a segunda vitória de Marco Antônio Villa sobre o PT. Na semana passada, ele foi absolvido por ter dito que a sigla é formada por “marginais” e “saqueadores”, uma “parasita” e “máquina de destruir reputações” sustentada por recursos públicos.

Até o momento, Lula também perdeu todos os processos exigindo direito de resposta em órgãos da imprensa que publicaram notícias desfavoráveis a ele. O petista foi apontado pelo Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como chefe de uma organização criminosa que vitimou a Petrobras . Se até a PGR chamou Lula de ladrão, por que um jornalista, blogueiro ou cidadão teria que ficar calado diante de tantos fatos que o incriminam?
FONTE:https://www.imprensaviva.com/
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios