sábado, 3 de novembro de 2018

O PT está pedindo dinheiro. De novo. Após derrota nas urnas, criam mais uma vaquinha para pagar rombos de campanha


Quem acompanha as desventuras do PT e do ex-presidente Lula deve estar bastante familiarizado com as inúmeras 'vaquinhas' propostas pelos petistas na internet. É vaquinha para pagar advogado, para fazer caravana, para fazer campanha e agora, após uma derrota fragorosa nas urnas, vaquinha para pagar dívidas de campanha. O partido anunciou neste fim de semana em seu perfil oficial no Twitter, mais um pedido de ajuda financeira para quitar as contas da campanha presidencial de Fernando Haddad e de sua candidata a vice, Manuela D’Ávila (PCdoB). De acordo com a publicação, as doações podem ser feitas até o dia 15 de novembro.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as doações para campanhas podem ser feitas por pessoas físicas, por meio das chamadas “vaquinhas” virtuais. O financiamento coletivo foi incluído como nova modalidade de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais após a reforma eleitoral de 2017.

De acordo com dados de prestação de contas da campanha petista atualizados até sexta-feira no site da Corte Eleitoral, a campanha petista declarou despesas de R$ 36.988.826,09, frente a um total de R$ 32.674.099,94 de recursos recebidos, o que configura um déficit de mais de R$ 4 milhões. Apenas a campanha da candidata derrotada ao Senado por Minas Gerais, Dilma Rousseff, custou quase R$ 4 milhões, praticamente o valor de toda a campanha de Jair Bolsonaro.

Enquanto o PT pede mais dinheiro para cobrir dívidas de sua campanha milionária e derrotada, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, pretende doar as sobras de sua campanha modestíssima. Com um gasto 15 vezes menor que a de seu adversário, Bolsonaro quer doar cerca de R$ 1.5 milhão ao hospital de Juiz de Fora, Minas Gerais, que o socorreu no dia que sofreu um atentado à faca na cidade em setembro.

Com informações da Gazeta do Povo
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios