segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

A batata-doce é a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras! A batata-doce, pode ser a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras!

Resultado de imagem para A batata-doce é a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras! A batata-doce, pode ser a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras!

Você com certeza conhece alguém que sofre sérios problemas estomacais no seu dia a dia. São problemas como úlceras, gastrites e refluxos.
A batata-doce, pode ser a chave para o fim da gastrite, refluxo, azia, e até mesmo úlceras!
E tudo de uma maneira muito fácil!
A batata-doce junto com 600 ml de água filtrada são capazes de curar estes distúrbios.

Modo de preparação

1-Comece descascando a batata, coloque-a com um pouco de água numa tigela: desse jeito a batata não vai escurecer.
2-Depois, coloque a batata e os 600 ml de água num liquidificador e com um pano, coe a mistura. A parte escura vai corresponder ao líquida, já a parte branca é o polvilho.
3-Jogue a parte liquida fora, e fique apenas com o polvilho.
4-Ponha o polvilho em um lugar seco.
5-Assim que secar, dissolva uma colher do polvilho de batata-doce em 200 ml de água e mexa bastante.
Agora é só beber!
Mas lembre-se de tomar um copo em jejum, um antes do almoço e outro antes de jantar.
O resultado não vai demorar, e vai eliminar alguns problemas estomacais, como os que já foram citados.
Assista ao vídeo ensinando a fazer o polvilho da Batata Doce:
* Nota: As informações e sugestões contidas neste artigo têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.
Informações: Curas Naturais, via Saber Viver Mais

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios