quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Criminosos tentam derrubar viaduto em série de ataques em Fortaleza e Região Metropolitana Fotossensores também foram incendiados. Suspeitos foram presos. As ações criminosas ocorreram após fala de novo secretário de que não reconhece facções e não manterá modelo atual de divisão de presídios entre facções


Criminosos detonaram explosivos nas colunas que sustentam viaduto próximo a posto da Polícia Rodoviária Federal em Caucaia. Pilastras foram danificadas na explosão, na madrugada desta quinta-feira, 3. O estrondo foi ouvido por moradores nas redondezas.
Vídeo dos alicerces do viaduto após explosão:

Em Fortaleza, na noite dessa quarta-feira, 2, pelo menos dois ônibus foram incendiados, no bairro Edson Queiroz e na avenida Cônego de Castro, Parque São José.
Vídeo mostra um dos ônibus incendiados:
  
Pelo menos dois aparelhos de fotossensor também foram incendiados, um na avenida Washington Soares e outro próximo ao viaduto do Makro. 
Ônibus incendiado em ataque. (Foto: via WhatsApp O POVO)

Suspeitos de envolvimento nos ataques foram conduzidos à Delegacia Metropolitana de Caucaia. Ao menos um, menor de idade, foi levado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), em Fortaleza.
Coluna de viaduto atingida por explosão em Caucaia. (Foto: via WhatsApp O POVO)
A onda de ataques ocorre após fala do novo secretário da Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, de que não reconhece facção criminosa no Ceará. Ele também disse que a divisão de presos por unidades não deve obedecer à lógica que o Governo do Estado tem adotado até aqui, que é a de distribuir os internos segundo seus vínculos com organizações criminosas.
Redação O POVO Online 


R
Postar um comentário

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios