terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Novo Presidente Da OAB É O Homem Que Em 2016 Pediu A Cassação De Bolsonaro Por “Apologia À Tortura”.


Em cerimônia realizada na noite desta quinta-feira (31), o advogado Felipe Santa Cruz, 46, foi eleito o novo presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).
Conselheiro federal e ex-presidente da OAB-RJ, onde ficou por dois mandatos seguidos, Felipe Santa Cruz irá substituir Cláudio Lamachia e comandará a entidade até 2022.
Pernambucano criado no Rio Grande do Sul, o advogado se formou na PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro) e tem mestrado em direito e sociologia pela UFF (Universidade Federal Fluminense).
Felipe é filho de Fernando Santa Cruz, militante de esquerda e desaparecido político desde março de 1974. De acordo com o delegado Cláudio Guerra no livro “Memórias de uma Guerra Suja”, o corpo de Fernando foi queimado na Usina de Cambahyba, na região de Campos, norte do Rio.
Esse histórico, inclusive, fez com que Felipe pedisse a cassação do mandato de Jair Bolsonaro, então deputado federal.A desavença começou em 2011, quando, numa palestra na UFF, disse que Fernando Santa Cruz “deve ter morrido bêbado em algum acidente de carnaval”.
Em 2016, no comando da OAB-RJ, Felipe pediu a cassação do mandato de Bolsonaro por “apologia à tortura”, após o parlamentar ter, durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff (PT), homenageado o coronel Carlos Brilhante Ustra, que comandou o DOI-Codi em São Paulo.
À época, Felipe afirmou que a imunidade parlamentar não poderia ser utilizada para “salvaguardar atitudes criminosas”.
Vamos ficar de olho nesse lixo comunista!
FONTE:https://noticiabrasilonline.com/

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios