sábado, 1 de junho de 2019

Bolsonaro chora e comove com o que viu à beira da morte; assista

Nesta quinta-feira, 31 de maio, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deu uma entrevista ao programa The Noite, do SBT. Na entrevista, ele comentou o atentado que sofreu durante a campanha eleitoral, ainda em 2018. Bolsonaro ficou entre a vida e a morte. 
Bolsonaro chegou a chorar na entrevista e disse que não queria forçar a barra, mas que acredita que o ataque de Adélio Bispo não foi feito por um lobo solitário. Mesmo sendo presidente, o político garantiu que não pediu ao Ministro da Justiça, Sérgio Moro, agilidade nas investigações, mas que acredita que a verdade logo será revelada.
A informação oficial, até o momento, é que Adélio teria mesmo agido sozinho, mesmo com todas as informações que Bolsonaro conflita, como o fato dele ter sido filiado ao PSOL. Recentemente, inclusive, a justiça considerou o criminoso um doente mental e que, por isso, não poderia ter uma condenação à uma prisão comum.
No entanto, a mesma justiça avisou ao governo federal a ameaça feita por Adélio Bispo durante os depoimentos feitos à polícia e médicos. Ele garante que, assim que sair da cadeia, vai matar Bolsonaro. A ameaça do criminoso vai além e atinge também o ex-presidente do Brasil, Michel Temer.
Adélio afirmou ainda durante avaliação psiquiátrica que tentou assassinar o então candidato porque, se eleito, Bolsonaro “entregaria nossas riquezas ao FMI, aos maçons e à máfia italiana”. Para Adélio, de acordo com o que disse na avaliação, seriam mortos “os pobres, pretos, índios, quilombolas, homossexuais, só ficando os ricos maçons dominando as riquezas do Brasil.

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios