sábado, 22 de junho de 2019

Quem é João Carlos Saad – O Dono da Bandeirantes

Voltemos no tempo: Jose Bumlai, pecuarista amigo e conselheiro rural de Lula, foi investigado e preso em 2015 na Operacao Lava Jato batizada de Passe Livre. João Carlos Saad, dono da Tv Bandeirantes, foi sócio de Bumlai na Tv Terraviva, dedicada ao agronegócio, que teve como sócio Jovelino Mineiro, que por sua vez foi sócio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na fazenda Córrego da Ponte, no município mineiro de Buritis.
Conhecido como Johnny, João Carlos Saad, é definido publicamente como golpista pelos próprios irmãos. Johnny é neto do ex-governador paulista Adhemar de Barros, conhecido pela “caixinha de 10% e pelo slogan “ROUBA MAS FAZ”
João Carlos Saad também se alinhou a Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil, contra a liberdade de Imprensa . A BAND não se opôs a proposta da criação do Conselho Federal de Jornalismo, rejeitada em 2014 por ameaçar a liberdade de Imprensa.
Em palestra no Fórum Band News na última segunda-feira (17/06), João Saad atribuiu a crise econômica que assola o Brasil à Operação Lava-Jato. “Eu acho que falta um dado importante nessa análise, que é a destruição de grandes empresas nacionais, de setores inteiros que foram destruídos.  João Carlos Saad afirmou que empresas como Odebrecht, uma das investigadas pela Operação Lava-Jato, não são “intrinsicamente corrupta“. 
Será mesmo a Lava Jato responsável pela crise econômica, como discursou Saad? No ano de 2013, o Grupo Bandeirantes quase faliu. Jhonny Saad foi acusado de não pagar pela compra de um sistema de fibras ópticas adquirida por meio de uma de suas empresas, ilegal perante a justiça.

A FAMÍLIA SAAD – Disputa judicial. Com a morte do patriarca, João Jorge Saad, em Outubro de 1999, inicia uma briga judicial.

Em vida, o pai João, doou aos 5 filhos ( Johnny, Ricardo, Márcia, Maria Leonor e Marisa) participações societárias nas empresas do grupo. Uma das exigências bem clara seria que o patrimônio fosse dividido igualitariamente em 5 partes. Logo após sua morte, Johnny sentiu-se desobrigado a cumprir os compromissos de honra firmados com os irmãos. Em 2000 foi feito uma alteração que permitiu que João Saad, ocupasse o cargo de diretor presidente da companhia. Alteração considerada pelos irmãos, surpresos, como golpe. O irmão Ricardo, então recorreu ao poder Judiciário em nome dos espólios dos pais. A 33a. Vara Cível de São Paulo reconheceu que João Saad (Johnny) agiu de maneira irregular e às escondidas, sem o consentimento dos demais herdeiros.
Ricardo não foi o único Saad a acionar a justiça contra o irmão, sua irmã Márcia, tambem recorreu ao Judiciário para impedir a entrada de novos sócios. Marcia sustentou tambem que Johnny estaria fechando contrato com o Deustsche Bank irregularmente ao ofertar no mercado externo, ações da Bandeirantes. Outra operação clandestina, seria a renegociação de parte da divida externa da emissora entre Johnny e a Eurovest Global Securities.
Johnny Saad abre processo arbitral contra irmãs em Fevereiro de 2019.
Dois meses antes, em setembro de 2018, as irmãs de Johnny, Márcia e Maria Leonor, entraram com ação na Justica Cível contra o irmão, alegando administração com influência “devastadora” para as empresas do grupo, sujeitas “a riscos efetivos de destruição”
Fica a pergunta: O que esperar de alguem como João Carlos Saad, que critica a operação Lava Jato, desrespeita o testamento deixado pelo próprio pai, e é considerado golpista pelos irmãos?
Terminamos com a célebre definição dada a Johnny Saad pelo finado Deputado Clodovil Hernandes,que chamou Johnny Saad de “ladrão”, no A Casa É Sua, dizendo que o presidente da Band estaria lhe devendo dinheiro. 
Paula Zanelli

Paula Zanelli

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios