quinta-feira, 27 de junho de 2019

STF barra viagem ao Caribe de senador que está em prisão domiciliar O senador condenado Acir Gurgacz já pode cancelar as reservas.


Quem dera tudo no Brasil se resolvesse como a questão da viagem – que apesar de não ser ilegal, era incontestavelmente imoral – do senador condenado Acir Gurgacz, que ia passar seu recesso parlamentar no Caribe. Entenda todo o caso aqui.
Após divulgação da permissão concedida pela Justiça do DF, com aval do Ministério Público do mesmo estado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a suspensão da autorização, alegando que o senador Acir Gurgacz “está em cumprimento de pena privativa de liberdade”, o que seria “francamente incompatível com a realização de viagem a lazer”.O relator do caso, ministro do Supremo Alexandre de Moraes, acabou optando por suspender a viagem de Gurgacz.
Cabe aqui um questionamento: por que o Senado não pediu a cassação de um representante que roubou comprovadamente mais de meio milhão de reais? Vale lembrar que, quando sentenciado pela Primeira Turma do STF, vários personagens emblemáticos como Katia Abreu, Roberto Requião e Gleisi Hoffmann se manifestaram de forma contrária à decisão do Supremo. Não é preciso de mais informação que isso, certo?De qualquer maneira, o vivido hoje foi uma pequena vitória em um mar de injustiças. Felizmente, alguns dos absurdos que acontecem em Brasília chegam aos diferentes canais de informação e geram a indignação necessária para que as coisas mudem.
A mudança no padrão de comportamento dos nossos representantes é consequência direta das exigências dos eleitores. Continuemos assim, afinal, um país mudo não muda!

0 comentários:

Atenção

* A Revista Esperançanossa- não formula notícias, artigos ou vídeos, salvo quando os mesmos são citados como criação própria. Todas as nossas publicações são reproduções fiéis de sites de terceiros. Sendo assim, o conteúdo e/ou opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores, cujas informações estão contidas nos links da fonte, e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista Esperançanossa

Comentarios